Arquivo da categoria: Carteira de motorista nos EUA

Carteira de Motorista aqui nos EUA- Post atualizado em setembro de 2016

20131220-152719.jpg

Como vamos morar aqui nos EUA temos que tirar a carteira de motorista daqui, a Drivers License. Podemos usar a nossa carteira de motorista do Brasil aqui por três meses a partir da data de entrada nos Estados Unidos, depois disso ela não tem mais valor, então se você não é turista, tem que tirar a carteira nova.

Aqui não existe auto-escola. Para tirar a carteira de motorista aqui você tem que se dirigir a um escritório da secretaria do estado (Secretary of State) da cidade em que você mora e pedir informações de como é o processo para obter a Drivers License, pegar o livro com as normas de trânsito para estudar em casa e depois você volta para fazer o teste teórico.

Os documentos necessários são: dois comprovantes de residência, que no nosso caso foi o contrato de locação da nossa casa e um comprovante do banco, pode ser também a conta de luz, água ou gás; o passaporte com visto válido (o visto de turista B1 não permite tirar a Drivers License); a carteira do Social Security Number (como se fosse um RG), no meu caso como eu não tenho direito ao SSN por causa do meu tipo de visto (H4), eu tive que ir ao escritório do Social Securiy e pedir uma carta explicando o motivo de eu não ter esse numero do SSN, o Leo por ter o visto H1b tem o SSN.

Fomos em uma quarta-feira no fim da tarde no escritório da Secretary of State com todos os documentos. Falamos que queríamos tirar a carteira de motorista e entregamos todos os documentos para a atendente. Ela pediu que preenchêssemos um formulário e em seguida pediu para fazermos o teste de visão ali mesmo, na hora. É um aparelho no qual você coloca os olhos e tem que repetir as nove letras que aparecem no visor (em inglês claro !).

Depois ela perguntou em qual idioma queríamos fazer o teste escrito, escolhemos em inglês, pois estudamos o livro em inglês e o simulado que tem na internet também é em inglês. Existe a opção de fazer a prova em espanhol também. Ela entregou a folha da prova para mim e para o Leo e pediu para que nos dirigíssemos a um balcão para fazer o teste. Todas as pessoas que estavam fazendo a prova sentavam uma do lado da outra e não tinha ninguém vigiando. A prova era composta de 30 questões entre elas perguntas de múltipla escolha e placas de sinalização. Depois que terminamos de responder as questões, levamos a prova para a funcionária corrigir. Ela corrige na hora, na sua frente e já fala se você passou ou não. Se não passou mas errou menos de 13 questões você pode refazer a prova na hora, se errou mais que 13 questões você tem que voltar dentro de 24 horas para refazer a prova. Como passamos, a atendente nos entregou um papel que na verdade é uma licença provisória para você dirigir enquanto não faz a prova prática, e tivemos que pagar a taxa de vinte cinco dólares. Ela também, nos entregou um papel com os contatos das empresas que aplicam a prova prática.

Aqui nos EUA, você não tem que fazer aula em auto-escola, com a licença provisória para dirigir que eles fornecem depois de passar no teste teórico você tem trinta dias para ficar dirigindo pela cidade com alguém habilitado ao seu lado (que pode ser o seu pai ou um amigo) para aprender a dirigir, e aí quando você achar que já esta bom, você marca para fazer a prova prática. Porém se  você provar que já diria antes no seu país de origem não é necessário esperar estes trinta dias.

Como havíamos esquecido de traduzir as nossas carteiras de motoristas aí do Brasil, teríamos que esperar trinta dias para fazer a prova prática, mas como para poder comprar um carro aqui você precisa apresentar a sua Drivers Licence, escaneamos as nossas carteiras de habilitação e enviamos para o tradutor aí do Brasil, o mesmo que havia feito as traduções juramentadas dos nosso documentos. No dia seguinte o tradutor já nos enviou a tradução das carteiras por e.mail (pagamos quarenta Reais por tradução) e voltamos lá na Secretary of State para eles nos autorizarem a fazer a prova pratica.

Para agendar a prova prática, eu fui até uma das empresas indicadas com o carteira provisória, paguei uma taxa de cinqüenta e cinco dólares e agendei a prova do Leo para o dia seguinte e a minha para sexta-feira. O Léo fez a prova primeiro para ver como era e eu fui dois dias depois (na verdade eu quis treinar mais um pouquinho).

O local da prova foi no fundo de um estacionamento bem grande e vazio. Encontrei-me com o instrutor lá e ele pediu os meus documentos e o documento do veículo, como estamos com o carro alugado, apresentei o comprovante de locação da Hertz.

Aqui nos EUA você faz a prova prática com o seu próprio carro. Se você não possui um, você tem que locar um carro para fazer. Primeiro ele fez a inspeção do veículo para ver se a luz de freio,  o farol, as setas e a buzina estavam funcionando, avaliou o nível de combustível e os limpadores de pára-brisa, depois ele pediu para eu dirigir até um a linha branca entre dois cones pintada no chão e parar o carro sem encostar na linha. Depois, do lugar em que eu estava, tive que entrar de ré em uma vaga demarcada por cones e não podia ir com o carro para frente para acertar pois perdia ponto. Por último tive que fazer a famosa “baliza” que também estava demarcada por cones, o carro ficou meio torto na baliza mas passei pela primeira etapa. Depois o instrutor entrou no carro e saímos para andar pela cidade. Ele me fez fazer conversões à esquerda e a direita, entrar em ruas residênciais onde o limite velocidade é menor, parar nas famosas placas de “STOP” localizadas em locais sem nenhum movimento, tive que passar pela linha férrea e pegar a auto-estrada. O percurso foi tranqüilo. Já faz mais de um mês que estou dirigindo aqui, e se for comparar com a loucura do trânsito de São Paulo aqui é super fácil dirigir, mas mesmo assim, com dezoito anos de carta, senti aquele friozinho na barriga na hora de fazer a prova prática, mas nos final passei e o Leo também claro. A única coisa que o instrutor falou é que eu podia ter dirigido um pouco mais rápido e ter olhado mais para os lados nos cruzamentos. Aqui não basta olhar só no retrovisor, você tem que virar o rosto por cima do seu ombro para mudar de faixa.

Depois que terminei a prova, fui novamente ao escritório da Secretary of State com o meu certificado de aprovada. Tive que apresentar toda a documentação novamente, a atendente conferiu tudo de novo, pediu para eu assinar um papel e tirou uma foto minha digital na hora. Agora é só esperar três semanas que a minha Drivers license vai chegar pelos correios.

Michigan Secretary of State

Resumindo, o processo todo foi super simples e prático, com quase nada de burocracia e gastei no total oitenta dólares para ter a minha carteira de motorista aqui. Sem querer comparar mas já comparando, alguma semelhança com o nosso Brasil? Deixem seu comentários aqui no Blog.

Abraços !!

Setembro de 2016 – Atualização do post:

Este mes tive que renovar a minha Drivers License. Como sou visto H4 tive que comparecer na Secretary Of State com o Passaporte com o visto renovado, formulário I-94  mais recente,  uma nova carta emitida pelo Social Security admistration para justificar porque eu não tenho o SSN (a primeira carta que eu tinha de quando eu tirei a minha primeira drivers license não foi aceita).

Agora em alguns escritórios daqui de  Michigan você não precisa mais pegar senha e ficar na fila esperando para ser atendido. Pelo site da Secretary of state você faz o seu agendamento e recebe notificação via celular conforme o momento para você ser atendido vai se aproximando. O site para fazer o agendamento é este abaixo.

Secretary Of State Mi Time Line

Outra coisa diferente é que eu não consegui renovar no mesmo dia a minha Drivers License. No primeiro dia em que eu estive lá no escritório,  depois de apresentar o passaporte com o visto eu recebi um SAVE CaseCheck number.  Isso quer dizer que uma notificação foi enviada para o departamento de imigração dos EUA para checar se a minha situação estava em ordem. Demorou 15 dias úteis para eu receber um OK para então eu poder retornar na Secretary of State e dar prosseguimento na renovação da minha drivers license. Depois de tudo certo com a documentação, realizei o exame de vista ali mesmo, nova foto e agora é só esperar a nova carteira chegar via correios. O valor para renovar a carteira de motorista aqui nos EUA foi de $20,00 dólares.

O meu marido que tem visto H1b não precisou esperar por este SAVE casecheck number e nem amigos que tem o visto L. Acho que é implicância com os H4 por não termos o SSN.

Anúncios