O que levar para os EUA – Morar Nos EUA

Uma das seis malas

Uma das seis malas

“Como assim?  Levar alguma coisa para os EUA? Compra tudo lá, não compensa!”

Escutei esta frase várias vezes quando estava arrumando as minhas coisas antes de me mudar para cá. Fazer compras  de roupas e utensílios para a casa aqui é bem mais barato que no Brasil óbvio, mas na prática, não tem como você mudar de país e começar uma nova vida aqui sem nada.

Se você está vindo para os EUA como expatriado, isto é, esta sendo transferido para os EUA para trabalhar na mesma empresa na qual trabalha no Brasil (Visto L), possivelmente você terá direito à um container pago pela empresa para fazer a sua mudança para os EUA e depois para retornar ao Brasil.  Neste caso, você pode trazer tudo o que você quiser, já que espaço na bagagem não é o problema. Temos amigos que só não trouxeram eletrodomésticos, mas de resto trouxeram quase tudo como cama, jogo de sala, roupas, brinquedos… No meu caso, viemos com o Visto H1b isto é , o meu marido foi contratado por uma empresa daqui então, não tivemos direito à um conteiner de mudança. Neste caso só poderíamos trazer para os EUA o que coubesse em nossas malas. Cabe lembrar que  cada passageiro tem direito a duas malas de 32 kg cada uma. Crianças que pagam pelo acento no avião (acima de 2 anos) também tem direito a 2 malas, então tivemos o direito a 6 malas para fazermos a nossa mudança. Você pode trazer mais malas, só que daí você tem que pagar por mala extra. Algumas companhias aéreas com programas de fidelidade oferecem direito a mala extra para clientes premium.

Mas vamos ao que interessa, o que nós trouxemos do Brasil para os EUA:

-ROUPAS: Trouxemos pouca roupa, apenas o suficiente para ficar uma semana em Hotel. Como chegamos aqui em novembro, já estava muito frio então não trouxe quase nada de roupa de verão. Para mim eu trouxe apenas 3 bermudas e algumas camisetas, 2 calças jeans, uma jaqueta de couro e 2 casacos. Uma bota de couro (que não cheguei a usar, pois não dá para usar bota de couro na neve), 2 tênis pois estavam novinhos, 2 sapatos sociais, 1 vestido social preto (que usei no Natal), 3 pijamas pois adoro os meus pijamas, meus biquínis (a parte de baixo dos biquínis daqui parecem fraldas) e minha Havaiana. Meu marido trouxe as mesmas coisas  acima (menos os biquinis, claro!) mais algumas camisas sociais e calça social para o trabalho. Trouxemos também as botas e roupas para neve que tínhamos de quando fomos para o Canadá. Para o Theo trouxe as roupas novas que  ele ganhou de aniversário que foi um mês antes da nossa mudança, alguns moletons e camisetas, algumas bermudinhas, 1 tênis e 1 chinelo o resto, principalmente as coisas de verão, eu não trouxe nada pois criança cresce e quando o verão chegasse aqui não iria mais servir nele mesmo. E roupas para criança aqui é muito, mas muito mais barata que no Brasil.

Como aqui já estava bem frio, uma das primeiras coisas que fizemos ao chegar aqui foi sair para comprar roupas de inverno. Não compramos muita coisa, apenas o necessário, a gente foi comprando conforme fomos sentido necessidade. Indico a Marshall’s, a Sears e também dar uma passada nos outlets para essas primeiras compras aqui nos EUA.

– BRINQUEDOS: Trouxe apenas os preferidos do Theo e que coubessem na mala (os grandes ficaram na casa das vovós)

-ROUPA DE CAMA: Trouxe um jogo de lençol de casal e um de solteiro. Trouxe também um edredom (que tínhamos comprado aqui nos EUA  há alguns anos atrás) pois ele era de pena de ganso e bem quentinho e o edredom do “Carros” do Theo. Coloquei eles naquelas embalagens de embalar à vácuo para ocupar menos espaço na mala. Trouxemos 3 toalhas de banho também. Chegando aqui indico a Home Goods e a BedBathbeyond para comprar lençóis, edredons e toalhas.

DSC01868

Nossos edredons e toalhas embalados á vácuo.

– MAQUIAGEM e Acessórios : Não tinha uma coleção de maquiagem no Brasil então trouxe para cá apenas 1 Rímel, 1 lápis de olho, 3 batons, meu perfume preferido, esmalte Renda da Risquê, meu secador de cabelo pois ele é muito bom, alicate de unha (me falaram que aqui não tinha, mas tem sim, não é da Mundial mas funciona) e minhas bijus. Aqui maquiagem é muito mais barata e você acha as marcas mais famosas até em supermercados, então não vale a pena trazer, deixe para comprar tudo aqui. Por favor, nem pense em trazer shampoo e cremes, pesa e ocupa um espaço desnecessário na mala. O meu marido trouxe desodorante do tipo aerosól, pois ele só usa esse tipo de desodorante e aqui a gente não consegue encontrar e sempre que vem alguém nos visitar ele pede para trazer do Brasil. Isso é uma coisa específica dele. Se você também gostar de uma coisa muito específica e não tiver certeza de que vai encontrar por aqui é melhor trazer.

– MEDICAMENTOS: trouxe Novalgina gotas e Novalgina solução pediátrica pois aqui é difícil achar dipirona, tem mais paracetamol de analgésico. Trouxe também Amoxil (antibiótico com receita médica) para o Theo e alguns antiinflamatórios que estávamos acostumados a fazer uso no Brasil. Graças à Deus desde que chegamos aqui o Theo nunca ficou doente então não precisou ser medicado. A variedade de medicamentos aqui é enorme e os preços são bem mais em conta que no Brasil e dependendo do plano de saúde que você for ter aqui e do medicamento (se for com receita médica) ele sai até de graça. Só traga mesmo algum medicamento que você esta acostumado a tomar para os primeiros meses até você encontrar um equivalente por aqui.

– ELETRÔNICOS: Meu marido trouxe o Iphone dele mas depois, quando fizemos o plano de celular daqui ele acabou pegando um modelo novo. Trouxemos vários HD externos e pen-drives com nossas milhares de fotos e arquivos que tínhamos no nosso computador. Trouxe a minha máquina fotográfica pois ela estava ótima, mas depois de tirar muitas fotos na neve ela pifou, então acabei comprando outra aqui.

– COZINHA: trouxemos algumas canecas preferidas, alguns talheres que eu gostava, meu espremedor de alho velhinho, uma leiteira linda de louça que adoro, colher de pau, facas, uma panelinha de foundue e um mixer que eu tinha da Cusinart (outra coisa que voltou para o seu país de origem).  Não trouxe nada de pratos, panelas, travessas e afins pois ocupam espaço e pesam na mala. Você refaz a sua cozinha  com coisas lindas por um preço muito bom em lojas como a Ikea e a HomeGoods, nesta última você compra abridor de latas da KitchenAid por oito dólares!

-COMIDINHAS: Isso é muito pessoal e cada um tem o seu gosto e suas vontades, mas sempre que alguém vem nos visitar a gente pede para trazer batata-palha, mistura para preparo de pão de queijo da Yoki, suco de caju e maracujá Maguary, geléia de goiaba, chá-mate, Nescau, farinha láctea e bombom sonho-de-valsa. Se você estiver vindo para cá e gostar dessas coisas é bom colocar na mala pois aqui é difícil de achar. Aqui em casa nós não temos o hábito de tomar café, mas se você gosta é bom trazer vários pacotes do seu pó de café favorito pois os daqui são horríveis! Acho que o café é a principal coisa que quem mora aqui nos EUA pede para as visitas trazerem do Brasil.

Cabe lembrar que é permitido trazer apenas alimentos industrializados dentro de suas embalagens originais. Alimentos caseiros, frutas, plantas e sementes são proibidos.

Sempre que você for questionado na imigração se esta trazendo algum tipo de comida na sua mala, diga sempre a verdade  isto é, SIM. O mesmo vale para quando você for preencher aquele formulário que entregam dentro do avião em alguns voos. Se você disser que não esta trazendo e na hora da inspeção da sua mala eles encontrarem alimentos (mesmo os permitidos) você pode ser multado por falsa declaracão.

– OUTRAS COISAS: trouxe alguns porta retratos e álbum de fotos pois amo fotografias!  Trouxemos também alguns objetos de decoração que gostávamos e lembranças de algumas viagens. Também venho na bagagem livros infantis em português para o Theo, alguns ímãs de geladeira que eu gostava, a  coleção de canetas do meu marido, meu caderno de receitas,alguns livros e DVDs. A cadeirinha do carro do Theo também venho pois ele é muita boa  (não despachamos como bagagem e sim na porta do avião para não contar como mala).

-DOCUMENTOS: Trouxe todos nossos documentos pessoais e suas respectivas traduções juramentadas. Deixamos no Brasil (com nossos pais, que são nossos procuradores) cópias destes documentos autenticadas inclusive dos passaportes com os vistos. Se você for manter conta bancária aberta no Brasil, não esqueça de trazer o seu “IToken” para poder fazer transações bancárias pela internet.

-SEGURO SAÚDE: Ao chegar aqui, você ainda não vai ter um plano de saúde, pois leva algumas semanas até a documentação ficar pronta (a não ser que a empresa já tenha feito para você antes de deixar o Brasil), então é bom fazer aquele plano de seguro saúde para viagem antes de sair do Brasil. É melhor ser prevenido pois pagar médico e hospital aqui é muito caro.

Um conselho que eu dou é trazer tudo o que for importante como documentos e objetos de valor na sua mala de mão e não na mala que vai ser despachada. Distribua bem os objetos pelas malas por exemplo, não coloque todas as suas roupas em uma única mala pois caso ela for estraviada você não vai ficar sem roupa.

No final, chegamos aqui nos EUA com as seis malas cheias. Enquanto procurávamos casa para locar  ficamos hospedados em um hotel e depois na casa de amigos. Quando locamos a casa, a primeira coisa que fizemos foi comprar uma cama para nós e para o Theo e meia dúzia de pratos, copos, talheres e um jogo de panelas. Aqui nos EUA, quando você aluga uma casa ela já vem, na grande maioria das vezes, com geladeira, fogão, microondas, máquina de lavar louça, máquina de lavar roupa e secar. Depois fomos comprando o resto como sofá, mesa de jantar e deixando a nossa nova casa com a nossa cara.

Mas no final, o que transformou a nossa nova casa no nosso lar foi quando eu abri as malas e comecei a colocar os meus porta retratos com nossas fotos e da nossa família que ficou no Brasil em cima da lareira, as nossas lembranças de viagem e os meus álbuns de fotos no armário da sala, o edredom do Theo dos “Carros” na cama nova dele com os brinquedos preferidos ao lado e os meus antigos ímãs de geladeira na nova geladeira. Neste momento eu pude olhar ao redor e dizer: Agora sim estou em casa !

Juliana

Posts úteis:

Compras nos EUA

Antes de deixar o país

Anúncios

24 ideias sobre “O que levar para os EUA – Morar Nos EUA

    1. Juliana Fontes Autor do post

      Que bom que te ajudou Rafaela! Essa fase dos preparativos é uma loucura mesmo! Tanta coisa para arrumar e os sentimentos a flor da pele! Tem a empogação de vir morar aqui e também o medo do novo, do desconhecido, tudo junto!!!
      Boa sorte para vocês!

      Abracos
      Juliana

      Curtir

      Resposta
  1. Adriana

    Bom dia Juliana!!
    Você tem o contato da pessoa que fez tradução juramentada dos seus documentos para me indicar? Tem algum site?
    Obrigada
    Adriana

    Curtir

    Resposta
  2. Pingback: O que levar para os EUA – Morar Nos EUA | Morar nos EUA

  3. Rodrigo

    Oi, Juliana. Se não estou enganado, a dipirona sódica não é permitida aqui nos EUA. Talvez seja melhor não trazer a Novalgina e comprar o Tylenol por aqui mesmo. Abraços, Rodrigo, de Mishawaka- Indiana

    Curtir

    Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Oi Rodrigo. Pois é, esse negócio da dipirona é um dilema por aqui, mas como o tylenol nao funciona comigo, nao tem jeito, sempre que algum parente vem do Brasil para cá eles me trazem dipirona na mala. Nunca tive problemas em trazer dipirona para uso pessoal (pouca quantidade).
      Mas obrigada por se atentar a este fato e colocar aqui no blog, pois é uma informação util para aqueles que estão de mudança para cá.

      Obrigada

      Abraços!
      Juliana

      Curtir

      Resposta
  4. Amanda

    Oi Juliana
    obrigada pelas dicas e parabéns.
    Por favor, no meu caso vou visitar minha cunhada que mora nos EUA. .. ela me pede para levar cachaça, pó de café. .. e não estou localizando se é legal. Se posso levar… Se não terei problemas ao chegar nos EUA.
    Poderia me ajudar?

    Desde já agradeço

    Curtir

    Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Pode levar sim, sem problemas desde de que em poucas quantidades. Comida industrializada e na embalagem original nao tem problema. É proibido entrar com comidas caseiras, isto é, não industrializadas. Plantas e sementes tambem é proibido.

      Curtir

      Resposta
  5. Silvia Palandi Lirio

    Olá Juliana, adoro ler suas dicas! Você sabe se é muito difícil validar o diploma de odontologia para trabalhar como dentista nos EUA? Como vocês, também temos esse sonho de ir morar nos EUA…mais precisamente na Florida.
    Bjos obrigada!

    Curtir

    Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Oi Silvia, o processo é complicado, requer tempo, paciencia e um monte de documentos mas nao é impossivel. Procurei um pouco de informacao a respeito e resumindo voce vai precisar primeiro de tudo ter o TOEFL ( exame de proficiencia em Ingles), depois voce tera que abrir um processo na entidade responsavel pela erea de odontologia aqui nos EUA para onde todo o seu historico da faculdade devera ser enviado traduzido oficialmente pela propria universidade para analise.
      Depois de todo esse procedimento eles irao dizer que nao da para validar o nosso diploma. No maximo voce consiguira eliminar algumas materias. Resumindo, voce tera que fazer a faculdade de odontologia novamente (vai ter que estudar pelo menos 5 anos). Existem algumas vagas destinadas para estrangeiros em algumas faculdades para os quais voce tem que passar em varias provas (Boards). Cabe lembrar que as faculdades aqui sao pagas. O que muitos dentistas brasileiros fazem é o curso tecnico de higienista, o qual tambem pede o TOEFL e algumas provas, mas sao mais baratos que uma faculdade de odontologia e em 2 anos em media voce recebe o certificado e pode trabalhar sob a supervisao de um dentista.

      Como funciona aqui em Michigan:http://dent.umich.edu/admissions/internationally-trained-dentist-program/how-apply-itdp

      Nao tenho detalhes de informações pois acabei deixando a odontologia de lado depois que cheguei aqui, mas na internet é possivel encontrar mais informacoes.
      – US dental License:http://www.foreigntraineddentists.net/
      – American Dental Association :http://www.adea.org/
      – Dentistas estrangeiros: http://www.adea.org/GoDental/Non-traditional_Applicants/Foreign-educated_Dentists.aspx

      alguns documentos que sao solicitados:
      Personal statement
      Official Academic credentials evaluation for any foreign coursework completed-Course by course evaluation by ECE or WES
      Two letters of recommendation in English from two dental school professors, or from one former dental school professor and the dean or director of your dental school
      TOEFL Score (required of ALL applicants)
      National Dental Board Examination (NDB), Parts I and II score (required of ALL applicants)
      Must be a Permanent Resident (green card) or citizen of the US

      Abracos

      Curtir

      Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Não trouxemos container.
      Normalmente os amigos q vieram com container vieram como expatriados pela empresa então a contratação e custo ficou sob responsabilidade da empresa.

      Abraços

      Juliana

      Curtir

      Resposta
  6. Pingback: 3 anos morando nos EUA | Morar nos EUA

  7. MARCELE CARVALHO DA FONSECA PEREIRA LIMA

    Olá!
    Juliana, obrigada pelas dicas. Tenho olhado muitos blogs de quem mora nos EUA.
    Estarei indo para Houston em Julho.
    O trabalho de vocês é Maravilhoso!!!
    Um abraço
    Marcele

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s