Visita ao Hospital nos EUA- Gravidez nos EUA

Como fizemos no Brasil na minha primeira gravidez, agendamos a visita para conhecer o Hospital onde o nosso segundo filho irá nascer. Optamos por um hospital próximo da nossa casa e onde a minha médica atendesse.

Estávamos em três casais no dia do tour nos hospital. Fomos acompanhados por uma senhora que nos apresentou desde a recepção até  a sala de parto do hospital. Cada hospital é de um jeito claro. Este que optamos é um hospital novo, moderno mas pequeno se comparado ao Hospital-Maternidade São Luiz em São Paulo onde foi feito o meu primeiro parto. Para  mim as duas grandes diferenças entre os hospitais são:

1- Ao ser admitida no hospital, a mão e acompanhante já são direcionados para um quarto privado onde ficarão até receber alta do hospital. É neste quarto que a mãe passa por todo o processo de trabalho de parto,  onde o bebe nasce, toma o primeiro banho, recebe a visita do pediatra, toma as vacinas e recebe o banho de luz se necessário até o dia da alta. A mãe só vai ser encaminhada para o centro cirúrgico se for necessário fazer uma cesariana e o bebe só ira sair do lado da mãe caso precise de algum tratamento especifico, tipo ficar na UTI neo-Natal, consequentemente….

2- Não tem berçário do tipo “aquário” com aquele monte de bebezinho que a gente adora ficar vendo quando vai fazer visita na maternidade. Ninguém fica vendo os filhos dos outros por aqui.

Outra coisa que fizemos esta semana foi uma vista na pediatra que atente neste mesmo hospital para entendermos como funciona os cuidados com o bebe por aqui (o nosso pediatra aqui dos EUA não realiza visita nos hospitais).  No Hospital o bebe irá receber apenas a vacina contra Hepatite B, injeção de vitamina K e aquele colírio nos olhos. Aqui não é administrada a vacina BCG.

 Eles estimulam o contato pele-a-pele da mãe com o bebe a partir do momento em que o bebe nasce. O bebe será “limpo” com paninhos sobre o colo da mãe assim que nascer, será examinado pelo pediatra e ficará em contato com a mãe por pelo menos 20 minutos e já será feita a primeira tentativa de amamentação, para só depois receber o primeiro “banho” (com paninhos úmidos) no próprio quarto e ser vestido com uma roupinha do hospital. O bebe só irá vestir a roupinha que a mãe escolheu no dia de ir para casa.

Como o meu primeiro parto foi cesariana, dentro de um centro cirúrgico e o meu primeiro contato com o Theo foi muito rápido. Logo depois do nascimento ele foi para o berçário e eu para a sala de recuperação onde fiquei por mais de duas horas, pois o hospital estava lotado e não tinha quarto disponível para mim. Todo mundo assistiu pelo “vidro aquário” o primeiro banho dele, menos eu.  Então estou com uma grande expectativa para ter o parto normal e conseguir desfrutar desse primeiro contato com o meu bebe.

A pediatra nos disse que se o parto for normal e bebe e mãe estiverem bem, a alta pode ser dada em 24 horas horas após o nascimento. Em caso em que o bebe tenha que ficar em observação ou cesariana a alta será data em 48 horas. Aqui ele recomendam ficar o menor tempo possível dentro do hospital para evitar o risco de contrair alguma infecção hospitalar. Após a alta, os pais devem retornar no prazo de dois dias  ao pediatra escolhido por eles para a primeira consulta do bebe.

Tem um vídeo no YOUTUBE do blog da Flavia Calina, que mostra bem como é um parto normal aqui nos EUA. O vídeo tem cerca de 30 minutos mas é bem legal, mostra desde o momento em que ela vai para a maternidade até o nascimento da bebe. Me ajudou a visualizar como pode ser o meu parto (para mim vai ser tudo novo pois quero tentar o parto normal desta vez) e dá para vocês terem uma idéia de como é um quarto de maternidade aqui nos EUA e o primeiro contato do bebe com a mãe.

Vídeo de parto normal nos EUA do blog da Flavia Calina.

Vamos ver como vai ser na prática, depois eu vou fazer um post contando como foi “realmente” a minha experiência em uma maternidade aqui nos EUA.

Abraços

Juliana

Todos os textos desta página são de direitos autorais da autora Juliana Fontes.
A cópia de tais textos é proibida por lei. Fique à vontade para compartilhar e divulgar o blog mas não copie e cole

Anúncios

13 ideias sobre “Visita ao Hospital nos EUA- Gravidez nos EUA

  1. Marcos G.

    você apenas esqueceu de falar sobre o valor da conta. Eu sempre me achei um maximo, mas esses dias precisei usar a saude americana e ví o lado negro desse país – tudo absurdamente caro, hospital é hospital só para os que estão lá sofrendo e para os que trabalham lá você é tratado como um cliente que irá dar lucro. me botaram uma pulseira no braço com um código de barras e cada visitinha que a médica me fazia sua assistente passava o leitor na pulseira e tudo ia somando a minha conta. Já de inicio quando cheguei na emergencia a mulher fez minha ficha e disse, voce terá que dar 400 dolares de deposito, eu disse que não tinha o dinheiro, e ela me respondeu, voce precisa trazer dinheiro quando vem em uma emergencia medica.

    Curtir

    Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Oi Marcos!
      Ja escrevi um post falando do absurdo que é o valor do hospital por aqui mesmo tendo convenio medico.

      https://morarnoseua.com.br/2014/10/03/ponto-negativo-dos-eua-planos-de-saude/

      Com o parto vamos ter pagar o valor do nosso dedutivel anual o que sairá por volta de 5 mil dolares !!!! Um roubo!!!
      Depois que chegar a conta do hospital com certeza vou falar sobre os custos do parto aqui.
      Sobre o atendimento em si, eu nao posso reclamar pois todas vezes em que precisamos ir a medicos e hospitais por aqui sempre fomos muito bem atendidos e nunca tive que pagar nada na hora, o boleto das despesas sempre chega em casa depois de uma semana. Mas isso pode depender de hospital para hospital e do bom humor do atendente no dia.
      Obrigada pelo seu comentario aqui no blog!
      Abracos
      Juliana

      Curtir

      Resposta
  2. visitandoomundo

    Minha neta nasceu em no St. Peter’s Hospital em Albany, NY, no ano passado. É um hospital bem grande e muito bom. Ela fez este tour pelo hospital também antes do nascimento. Ah… ele foi pago. Havia vários cursinhos para mamães e papais, mas todos pagos e ela não fez. Foi uma cesárea depois de várias horas tentando um parto normal. Lá inicialmente você vai para um quarto que é quase um centro cirúrgico. Quando o médico acha que está na hora do parto a enfermagem transforma o quarto em pouquíssimos minutos num mini centro cirúrgico. Puxa a iluminação do teto, mesa com instrumental do armário. Mas depois de muito tempo minha filha já estava muito cansada e pediu cesárea. Aí sim eles foram para o centro cirúrgico e só o marido pode acompanhá-la. Após o nascimento minha filha foi para um quarto e um tempo depois, minha neta, Este quarto fica numa área diferente do quarto inicial. . Mesmo quem faz parto normal no quarto mini centro cirúrgico, depois vai para um outro quarto. Existe o “vidro aquário”, mas ninguém deixou o bebê lá. No tornozelo da minha neta ficava uma pulseirinha com um chip que tinha os dados dela e se ela saísse do quarto soava um sinal sonoro na enfermaria, que só para de tocar quando a enfermeira vai verificar. Quando a enfermagem vinha fazer algum atendimento. verificava o chip para verificar se ela era realmente quem eles queriam atender e/ou para computar a despesa a ser cobrada. Eles precisaram ficar 4 dias no hospital, porque minha neta não estava mamando tanto quanto deveria. O obstetra e a pediatra foram várias vezes no quarto e uma moça veio orientar como se deve amamentar. Depois meu genro foi recebendo aos poucos um monte de contas para pagar, mas no final deu mais ou menos uns US 1400. Que seu parto seja maravilhoso e tudo corra super bem com você e o baby.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Muito obrigada pelo seu depoimento aqui no blog “visitandoomundo”!!! Bem detalhado e com certeza alem de esclarecer alguns pontos para mim, também vai ajudar outros seguidores do blog!!

      Abracos!!

      Juliana

      Curtir

      Resposta
  3. Daniela

    Oi Juliana.
    Ontem eu estava falando com uma médica, aqui no Brasil, e levantei a questão do atendimento do atendimento muito impessoal aí nos Estados Unidos. Ela me falou que os médicos procedem assim, tendo o menor contato possível com o paciente, sendo extremamente profissionais, por medo de processo. Erro médico, assédio sexual. Ela comentou da “indústria” de processos que existe aí contra médicos e hospitais. Isto virou um negócio por aí. E pasme, há uma tentativa de se começar isto no Brasil. (Acho que já percebestes, que aí, tudo pode levar a processo).
    Todo médico e hospital nos EUA, tem seguro contra eventuais processos, o que encarece tudo.
    Sei que o meu comentário está um pouco fora do assunto do post, peço desculpas, mas sei que tu já havias comentado isto.

    Um bom parto para ti. Vai dar tudo certo!
    Abraços!!!!!

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Oi Daniela!
      Obrigada por deixar o seu comentário aqui no blog!
      Sim, a industria de processos por aqui gira milhoes de dolares por ano, então todos os profissionais fazem de tudo para se proteger pois ninguem quer ir a falencia ou perder o direito de exercer a profissao por causa de um processo. Era dentista no Brasil, e da mesma maneira os meus pacientes tinham que assinar fichas que estavam de acordo com o tratamento e outras coisas mais, afinal tem tambem muita gente mal intencionada por todo o mundo, idependentemente do país, que fica procurando oportunidades de processar alguém para ganhar dinheiro fácil. Infelizmente a area de saúde não deixa de ser um comercio, afinal médicos e os demais profissionais da area de saúde tambem precisam vender os seus servicos para ganhar dinheiro e pagar as contas no final do mes. Mas ser um “comércio” não justifica não atender bem um paciente.
      Os médicos são bem profissionais por aqui mesmo e não tem muita “melação” com o paciente, mas sempre fui muito bem tratada. Minha médica, que é americana e que me acompanha desde o inicio da gestação é bem simpatica, esta sempre de bom humor e tem a maior paciencia em tentar entendenter o meu ingles. Normalmente as enfermeiras, que fazem o seu primeiro atendimento por aqui antes do seu médico te ver, estão de mau humor, sei lá por qual motivo rsrsrs.Claro, que conheco pessoas que já tiveram experiencias desagradaveis com os médicos daqui, mas eu acho que vai da sorte mesmo. Tambem tive experiencias ótimas com médicos do Brasil e ruins. Acho que isso independe de país e sim do ser humano que está ali te atendendo.
      Grande Abraço!
      Juliana

      Curtir

      Resposta
      1. raquelmcontopoulos

        Que legal!
        Depois me conta como foi tudo!
        Te mandei um email, mas pelo tempo imaginei q ele já tinha nascido!
        Fiz 30 semanas na sexta, falta um pouquinho ainda…já tive uma consulta aqui e foi exatamente como vc descreveu!
        Tudo de bom pra vcs! Beijos!

        Curtir

  4. Pingback: O Parto – Gravidez nos EUA | Morar nos EUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s