O cansativo voo de volta …

Saindo de GRU, mal sabia o que me esperava kkkkk!

Depois de três anos morando aqui em Michigan esta foi a primeira vez em que pegamos um voo com escala. Quando compramos os bilhetes para as nossa viagem para o Brasil não conseguimos comprar um voo direto de São Paulo para Michigan então, tivemos que fazer uma conexão em Atlanta.

Aproveito para lembrar que, para quem está viajando com crianças, para sair do Brasil se o passaporte não tem o nome dos pais você é obrigado a apresentar um documento que pode ser o RG da criança ou a certidão de nascimento com o nome de ambos os pais. Apresentei o RG do Theo junto com o passaporte dele e no caso do Thomas, como ele tem passaporte americano, não precisei apresentar outro documento, porém tive que entregar aquela guia branca que recebi no voo quando vim para o Brasil e que foi carimbada com a data de entrada dele no país (pois ele entrou como estrangeiro com visto de turista) e na hora de vir embora o passaporte dele foi carimbado de novo com a data de saída do país.

img_8749

Se estiver viajando com passaporte americano não se  esqueça de preencher o cartão de entrada/saída

Na hora de passar no raio X no Brasil foi bem mais tranquilo que nos Estados Unidos, não precisamos tirar os sapatos e quando eu avisei que tinha mamadeira com água dentro da mochila  a funcionária não fez questão de olhar e nem analisar a água da mamadeira como foi feito no aeroporto nos Estados Unidos.

O nosso voo teve um pequeno atraso para sair de São Paulo, ficamos em média uns 30 minutos parados no gate aguardando autorização para decolar.Diferente do voo de ida para o Brasil neste voo de volta o avião estava lotado então não conseguimos fazer um upgrade para classe economic confort da Delta. Para ajudar, os nossos assentos eram na fileira do meio quase no final do avião, por um lado foi bom pois se fosse um pouco mais para frente seriam 4 no meio então provavelmente teria uma pessoa sentada junto conosco (os últimos acentos do avião a invés de quatro são três assentos) então viemos nós três com o Thomas no colo. E claro desta vez não conseguimos bercinho. Nada contra viajar com um desconhecido ao nosso lado, mas com  criança junto coitada da pessoa, pois é pé para um lado, cabeça para o outro, senta-levanta, senta-levanta, na hora de comer então…não vou nem relatar aqui o caos que é, quem tem filhos pequenos vai me entender rsrsrsr.

O voo de São Paulo para Atlanta foi tranquilo, o Thomas conseguiu dar uma boa dormida no colo e o travesseiro que levamos ajudou muito pois coloquei o travesseiro no meu colo como apoio para ele dormir. O Theo, como de costume, assistiu aos filmes dele e depois do jantar também dormiu, foi um pouco mais apertado desta vez porque não tinha um assento vago entre nós. Bom eu…não dormi nada, assisti a uns quatro filmes durante o voo.

A canseira na verdade começou quando chegamos em Atlanta. O carrinho do Thomas que eu tinha despachado na porta do avião em Guarulhos não foi entregue na porta do avião quando desembarcamos e sim enviado direto para as esteiras junto com as malas então tivemos que andar com Thomas no colo desde o gate de desembarque até chegar na fila da imigração. Quando chegamos para fazer a imigração a fila estava bem grande e faltava apenas aproximadamente uma hora para o nosso voo de Atlanta para Detroit sair (parece muito tempo mas não é). Conversamos com uma funcionária se era possível fazer a nossa imigração mais rápida pois iríamos perder a conexão e estávamos com uma criança de colo e ela falou que como nosso voo era para Detroit não teria problema se o perdêssemos pois toda hora tinha voo para Detroit. Resumindo, ficamos aproximadamente 50 minutos em pé na fila da imigração com uma criança de 10 quilos no colo.

Depois que saímos da imigração corremos que nem loucos para pegar as bagagens na esteira para não perder o voo. Quando fomos checar no painel de qual gate nosso voo iria sair vimos que era praticamente do outro lado do aeroporto! Corremos com as malas até o setor de conecções, colocamos elas novamente nas esteiras  antes de passar novamente pelo RX. (como elas já estava etiquetadas para irem para Detroit não tivemos que fazer outro check-in). Passar novamente pelo raio X significa  tirar os sapatos, ter as mamadeiras analisadas, tirar a criança do carrinho para passar o carrinho  no raio X também, colocar a criança novamente no carrinho e sair correndo pelo aeroporto. Estávamos tão longe do gate que tivemos que pegar até um trem para chegar no local de destino e quando chegamos as portas já estavam fechadas e o nosso avião estava taxiando. Perdemos o voo para Detroit.

Perdemos o voo…paciência …aproveitamos para ir ao banheiro trocar o Thomas e dar a mamadeira dele enquanto isso o Léo foi até um guichê da Delta para ver quando seria o próximo voo para Detroit.

Quando finalmente embarcamos para Detroit (duas horas depois) o Thomas que já estava bem cansado e resolveu começar a chorar. Dentro do avião não queria ficar sentado no meu colo, não queria ficar em pé, não queria nada, foi um voo bem cansativo e ele só conseguiu dormir um pouquinho quando já estávamos chegando em Detroit.

Pois é, este relato é para mostrar que nem tudo é perfeito e sai como o planejado como o nosso voo de ida para o Brasil que eu relatei aqui no blog.

Abraços

Juliana

Viagem de avião com um bebe

Todos os textos desta página são de direitos autorais da autora Juliana Fontes.
A cópia de tais textos é proibida por lei. Fique à vontade para compartilhar e divulgar o blog mas não copie e cole.

Anúncios

2 ideias sobre “O cansativo voo de volta …

  1. Patricia

    Olá Juliana

    Adoro seu blog, gostaria que você explicasse melhor sobre a documentação do bebê, como você fez para tirar o passaporte americano e o visto para o Brasil. E por que você não fez um passaporte brasileiro para ele . Vou ganhar meu bebe em Maio, moro em Indiana e queria saber desses trâmites para viajar para o Brasil. Obrigada!!

    Curtir

    Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Oi Patricia!
      Aqui em ️Michigan não temos um consulado brasileiro, então teríamos que ir até Chicago (4horas de carro) para registrá-lo como brasileiro e solicitar o passaporte.

      Outro motivo por não ter solicitado o passaporte brasileiro é que para bebês de até 2 anos ele só tem validade por 1 ano, isto é, teria que voltar para chicago novamente qdo o passaporte vencesse . Já o passaporte americano tem validade de 5 anos mesmo para bebês.
      Fiz a solicitação do visto pela internet e recebi o passaporte americano com o visto brasileiro via correio.

      Cabe lembrar que vc só consegue o visto brasileiro de turista no passaporte americano se a criança ainda NÃO foi registrada como brasileira, caso ela já tenha sido registrada vc tem que tirar o passaporte, eles não dão o visto de turista.

      Estou devendo um Post mais explicadinho sobre esse assunto mesmo 😊 mas no site do consulado brasileiro está tudo bem explicadinho 😉

      Abraços

      Juliana

      Curtir

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s