Convivendo com os americanos – Morar nos EUA

Este mês fez seis meses que nos mudamos para Michigan e muitas pessoas aí do Brasil me perguntam como esta sendo morar aqui, se a gente se adaptou e se a gente sofre algum tipo de preconceito por parte dos americanos por sermos extrangeiros.

Bom, vou falar particularmente sobre a minha experiência por aqui neste meio ano de vida nos Estados Unidos. Em nenhum momento, desde de que desembarquei  no aeroporto de Detroit eu senti preconceito por parte dos americanos por ser brasileira. Na verdade, quando os americanos descobrem que você é do Brasil, um sorriso imediatamente se abre no rosto deles e eles já veêm com várias perguntas e curiosidades sobre o nosso país.

Moro em Canton, que é uma cidade com uma média de 70 mil habitantes, que não é um lugar turístico e é bem residencial. Desde que me mudei para o meu bairro senti muita cordialidade por parte dos vizinhos.  Quatro vizinhos já vieram pessoalmente em minha casa se apresentar e dar boas vindas para a minha família, inclusive já ganhei bolo e docinhos de duas vizinhas. Agora que esta calor por aqui e, as pessoas ficam mais na area externa das casas (no inverno não se vê ninguem pelas ruas aqui), é super comum os moradores passarem na sua calçada e te comprimentarem ou te darem “thauzinho” pela janela do carro, ninguém finge que não te viu.

A minha vizinhança é muito simpática mas também cada um cuida da sua vida. Ainda não fui convidada para ir na casa de ninguém mas eu também não convidei ninguém para vir na minha. E no Brasil eu também não tinha o costume de frequentar casa de vizinha. Percebi que as pessoas respeitam muito a privaciade e o espaço do outro. Particularmente, aqui no bairro onde moro, não existe muro ou cercas separando as casas  em nenhum dos lados, é um gramadão só, então se a pessoa não tiver o bom senso de respeitar o espaco do outro, esse lugar vira uma feira.

Na escola do Theo fomos muito bem recebidos por todos e o Theo é muito querido no ambiente escolar. O melhor indicativo disso é que ele sempre esta feliz quando vou buscá-lo na escola. O Theo frequenta a escola pública aqui nos EUA e aqui  eles acham essa mistura de culturas diferentes no ambiente escolar muito positiva para todas as crianças, inclusive eles tem um projeto anti-bulling muito forte e sério na escola além disso, todos os anos eles fazem a “Noite Multicultural” na escola, evento este que participamos no começo do ano.

Sobre as mães dos amiguinhos do Theo. Na hora da saída, algumas crianças vão para casa de ônibus escolar e outras os pais vem buscar, então fica aquele monte de pais na frente da sala de aula esperando o seu filho sair. Sinceramente, a dinâmica com as mães na porta da escola é igual ao Brasil. A gente chega e fala um “oi” , comenta alguma coisa sobre o clima e não passa muito disso. Eu sei que eu tenho a barreira da língua, o meu inglês melhorou mas ainda esta londe de ser o ideal mas, observando as outras mães americanas notei que elas não conversam muito entre si também, então acho que o problema não é comigo. No Brasil mesmo eu só tinha amizade, de bater aquele papo gostoso, com apenas duas mães de amiguinhos do Theo.

Eu inclusive fiquei muito feliz no início do ano pois uma das mães de um colega de classe do Theo me entregou em mãos o convite para o  aniversario do filho dela. Diferente do Brasil, as festinhas de aniversários das crianças, quando feitas em casa, é uma coisa bem simples e familiar e apenas para os amiguinhos mais queridos do aniversariante. Não se convida a sala inteira, então eu me senti muito privilegiada e muito feliz pelo Theo estar entre os seis amiguinhos convidados, sendo que eles são em 23 na sala de aula.

De uma maneira geral, os americanos são bem simpáticos, uma vez ou outra você cruza com um atendente de mercado mal-humorado (igual no Brasil), mas tudo dentro da normalidade. Nunca fui ignorada ou desrespeitada por ser extrangeira, inclusive eu achei que eles tem até muita paciência em tentar entender o meu inglês que tem um sotaque latino muito forte. Se eu não entendo alguma coisa eles repetem ou refazem a pegunta de uma outra forma até que eu consiga entender.

Só mais  uma coisa, as pessoas aqui são muito educadas e atenciosas e isso vale para os motoristas também. A educação no trânsito aqui é uma coisa que me deixa espantada! Ninguém busina atrás de você se você demorou um pouco mais para sair no farol, ninguém dirige igual louco pelas ruas, os motoristas respeitam os pedestres e os ciclistas e os pedestres respeitam os motoristas atravessando apenas em locais permitidos. Palavras básicas como “por favor”, “com licensa”, “obrigada”e “desculpa” são usadas a todo o momento pelos americanos e a palavra de uma pessoa aqui ainda tem muito valor.

Espero que tenham gostado do post. Você teve alguma experiência aqui nos EUA e quer compartlhar com a gente?  Siga o blog e comentários são sempre bem vindos!

Abraços

Juliana

Anúncios

13 ideias sobre “Convivendo com os americanos – Morar nos EUA

  1. Pingback: 1 ano morando nos EUA | Morar nos EUA

  2. matthy

    Nossa, q bom q vc ta aí, melhor vc ficar aí pra sempre querida, aqui ta na mesma Merd* de sempre, cada vez pior, a inflação a qse 8% em um salario minimo de 788, aumentou a gasolina, a luz, a agua, a comida, onibus etc… ta bem ruim mesmo, e o crime rola solto, os politicos cada vez mais fdp, os deputados aumentaram seus proprios salarios, a saude, não tem remedios e outra, não param de subir os impostos, olha eu te aconselho, fica aí, de preferencia leva sua familia para aí, olha, isso aqui não vai melhorar, fica aí, pq aqui está retroscedendo e não duvido q vire uma venezuela sabía, eu olho pra frente e não consigo ver futuro algum!!!

    Curtir

    Resposta
  3. Bianca ribeiro

    Olá, achei super leu o teu blog, estou adorando, vou ler tudinho…
    Tenho muitas dúvidas, na verdade não sei nem por onde começar…como é certo que iremos nos falar novamente, pois serei leitora assídua, vou te contar rapidinho minha história.
    Sou gaúcha, tenho 28 anos, marido e um filho lindo de 2 anos e 5 meses, trabalho a 5 anos como analista financeiro de uma empresa, e no último mês promovi uma mudança radical, pedi desligamento da empresa, por motivos pessoais, quero ter qualidade de vida, curti meu filhote, enfim VIVER com LIBERDADE e FELICIDADE…O plano inicial era descansar uns meses e organizar a vida pessoal, me matricular na academia, voltar pro inglês, e depois procurar algo com maior flexibilidade de horários. Porém numa conversa cogitamos a hipótese de nos mudar, sair do Brasil, que está um porcaria, com custos elevados, sem segurança…desde que comecei a pesquisar sobre o assunto estou meio confusa, são mtas informações…
    Queria saber o que precisamos fazer, se é viável pois somente eu falo inglês, e bem básico, como seria a adaptação do nosso filho, como entenderiam ele na escola, quanto $ preciso levar para entrar legalmente, quais seriam meus custos nos primeiros meses…não tenho conhecidos fora do país…Help please! Beijão!

    Curtir

    Resposta
    1. Juliana Fontes Autor do post

      Oi Bianca, tudo bem/
      Nossa, muitas duvidas!!
      Bom, vou precisar de um tempo para responde-las mas se voce ler os posts do blog eles ja vao te ajudar a esclarecer algumas delas. A ultima coisa que vc tem que se preocupar é se o seu filho vai se adaptar e se vao entende-lo na escola, com certeza ele vai ser o primeiro a se comunicar fluentemente em ingles!!
      Comece a pesquisar na internet, cogite outros paises tambem como Canada ( principalmente a provoncia de Quebec) , Australia e Europa que as vezes tem um processo de imigracao menos trabalhoso que o americano. Abra um leque de possibilidades e pesquise muito!
      Ah! E comece a estudar ingles. Pode ser que seja um projeto para daqui 2, 3 anos…. ai o seu ingles ja vai estar bem melhor, pois sabemos que nao da para mudar de pais de uma hora para outra né! É um projeto de vida!

      Um grande abraco!!

      Juliana

      Curtir

      Resposta
  4. Josiane Bravo

    Durante os 2 anos que morei nos States, o que pude perceber é que, os americanos são super educados e simpáticos como você mencionou. Antes de ir para lá, tinha a impressão que os americanos eram pessoas frias e não muito simpáticos (estava totalmente enganada). Algo que me chamou muita atenção foi ver que as americanas sempre fazem elogios, se gostam da sua roupa, pode ter certeza que vão fazer um comentário (nice clothes, nice shoes, etc). Eu estou de volta no Brasil, e confesso que ainda sinto muita falta do jeitinho dos “americanos” e toda a educação, principalmente a educação no trânsito

    Abraços.
    Josiane Bravo

    Curtir

    Resposta
  5. Pingback: 10 dicas que irão facilitar o seu dia-a-dia nos EUA | Morar nos EUA

  6. Vitoria

    oiie eu queria saber como eu posso ir morar ai em qualquer cidade( de preferencia cidade pequena) é meu sonho morar ai e eu queria saber como conseguir por meio de trabalho (estou disposta a fazer
    qualquer curso ou faculdade para morar ai) ainda tenho 12 anos mais e meu sonho e queria q vc me explicasse como funciona o dolar e como posso conseguir morar ai, muito obg

    Curtir

    Resposta
      1. familiacalina

        grata grata muito obrigado, adoro seu blog e voce esta me ajudando muito q Deus abençoe voce e sua familia beijos e mais beijos quem sabe um dia nos se encontra nos EUA né rs continue postando viu 🙂

        Curtir

  7. familiacalina

    oiie eu queria que voce me explicasse como funciona o dolar ai, e como trocar real por dolar ah e tambem como conseguir um greenCard por trabalho(estou disposta a afzer qualquer curso ou faculdade para conseguir ) se voce me ajudasse eu ficaria muito grata por tudo,que Deus te abençoe
    (de preferencia queria morar numa cidade pequena ) beijos e mais beijos

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  8. familiacalina

    Ola flor queria uma opnião rs tipo se eu me formar de alguma profissão aki no Brasil e ir em uma pagina do eua de serviço e so eu conseguir um patrocinador e fazer todos os processos para eu ir? com o visto h1b

    Curtir

    Resposta
  9. Adriana Oliveira

    Olá…. cheguei no seu blog por acaso… quando comecei a pesquisar sobre o assunto. Adorei as dicas. Meu marido quer muito se mudar para os EUA tenho familiares que moram em NJ, mas tenho muito medo do “NOVO”, sei que meus filhos (uma menina de 8 anos e um menino de 1 ano) vão amar e se adaptar fácil … muito mais do que eu. Porém, o que me dá medo é a lingua, a comunicação para tudo não falamos inglês, falo o básico de espanhol. Mesmo tendo parente aí, sei que vão ser só nós mesmos e nossos problemas, morro de medo em pensar se vamos ter dinheiro aí para nos manter, trabalho.. etc… e fico muito preocupada pq sei que meu filho mais novo não vai logo de inicio para a escola e não vai compensar eu trabalhar e pagar uma babá e a dúvida… meu marido vai dar conta sozinho?! se puder me dar uma luz eu agradeço e vou continuar seguindo o blog.. bjo !

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s