Arquivo da tag: o-que-fazer-em-michigan

Mackinac Island -MI

IMG_1755Para muitas pessoas o estado de Michigan se resume a cidade de Detroit e a indústria automobilística, porém como já mencionei aqui no blog, Michigan é um estado repleto de belezas naturais e cidadezinhas encantadoras!

Neste verão, depois de quase quatro anos morando aqui, fomos conhecer a famosa Mackinac Island, uma pequena ilha que fica bem na divisa entre a Lower (LP) e a Uppper península (UP) de Michigan. Historicamente a ilha teve uma grande importância estratégica no passado por ficar localizada bem no estreito de Mackinac que liga o Lake Michigan com o Lake Huron, dois dos cinco grandes lagos americanos. Hoje a ilha é reconhecida como patrimônio histórico (muitas de suas casas foram construídas entre os anos de 1700 e 1800) e é sem dúvida um dos destinos de férias de verão mais conhecidos daqui. A população da ilha gira entorno de 500 habitantes, mas no verão chega a ter em média 15 mil visitantes por dia!

IMG_1834

Os casarões centenários da ilha! Lindos! A maioria deles hoje são hospedagens do tipo  Bed&Breakfast

Saímos no sábado pela manhã de casa e depois de quatro horas de estrada estávamos em Mackinaw City. A idéia era já fazer o check-in no hotel antes de pegar o ferry para a ilha mas como só poderíamos entrar depois da 3pm,  deixamos o carro no estacionamento do hotel, pegamos as nossas bikes, abastecemos as mochilas com comidinhas e trocas de roupa para as crianças e pedalamos até o píer de onde saem os ferrys, que era bem pertinho do hotel, bem no centrinho da cidade.

Optamos em ficar hospedados em Mackinaw City pois os preços são mais em conta do que na ilha, porém o hotel é aquele “padrão Michigan”, o que quer dizer que pagamos $170 a diária (Fairview Beachfront Inn) para ficar em um hotel antigo,  com café da manhã (bem fraquinho) compartilhado com o hotel do lado e cuja única infraestrutura que o hotel oferecia, que era a piscina (que eles chamavam de waterpark, mas que de waterpark não tem nada), não conseguimos usar pois só abria depois do meio-dia (no sábado quando chegamos estávamos na ilha nessa hora e no dia seguinte o nosso check-out era as 11 da manhã. Existem várias opções de hospedagem na cidade, acho que não tivemos sorte desta vez…pelo menos ele era pé na areia no Lake Huron.

Se o valor da diária não é problema para você, recomendo ficar hospedados na própria ilha que tem opções boas de hotel e de bed-and-breakfast, mas é bom fazer as reservas com antecedência durante os meses de verão em Michigan. E se for para gastar mesmo fiquem hospedados no Grand Hotel, um hotel de luxo histórico com diárias na casa dos $900 dólares na alta temporada (totalmente fora do nosso budget rsrsrs). Cabe lembrar que, infelizmente, não é permitido acampar na ilha, mesmo 80% dela ser um State Park.

Para se chegar na ilha é preciso pegar um ferry que sai da cidade de Macknaw City (LP)ou de Saint Ignace (UP), o trajeto dura em torno de 20 minutos e é feito por duas companhias, a Star Line Mackinac Island Ferry  e a Shepler’s Mackinac Island  Ferry. O serviço das duas companhias é praticamente o mesmo e no site você terá acesso a informações sobre preços e horários. Optamos pela Shepler’s pois estava com promoção de criança free na compra de adulto e compramos os tickets  on-line para aproveitar o desconto. Um fato curioso é que na ilha não entram carros, então você terá que deixar o seu carro nos estacionamentos que essas empresas oferecem. Para se locomover na ilha você terá a opção de andar a pé, alugar bicicleta ou de andar de charrete.  Optamos por levar as nossas bikes pois já temos a cadeirinha do bebe acoplada. Cabe lembrar que tivemos que pagar $10 dólares a mais por bike no ferry.

IMG_1704

Em Mackinaw City aguardando o Ferry

Um fato interessante é que durante o inverno de Michigan este trecho do lago fica completamente congelado, então os ferrys não funcionam. O único meio de acesso para ilha é através de snowmobiles que percorrem um trecho seguro do lago congelado chamado de “ice-bridge” que liga Mackinaw City a ilha. Os snowmobiles são os únicos veículos motorizados autorizados a chegar na ilha.

O passeio de ferry até a ilha  foi gostoso, ficamos na parte de cima que é aberta então tivemos uma vista privilegiada da Mackinac Bridge. Conforme o ferry se aproxima da ilha ele passa do lado de um farol e já dá para contemplar a fachada dos casarões históricos da ilha, muitos deles em estilo vitoriano, além do forte Holmes e do Grande hotel.

IMG_1712

No ferry a caminho de Mackinac Island com a famosa Mackinac Bridge ao fundo

Desembarcar em Mackinac Island é como voltar no tempo, a rua principal, que na verdade é uma estrada, a M-185 (única estrada dos Estados Unidos que não permite veículos motorizados) é margeada por casarões antigos que hoje são sede de diversos restaurantes, lojinhas, locadoras de bicicletas e hotéis. Ao invés de carros nas ruas temos charretes puxadas a cavalo e muitas, muitas bicicletas! Para manter a ordem, tem lugares demarcados para estacionar as bikes ao longo da rua, locais exclusivos para as charretes e guarda de transito para garantir a ordem. Por ser um sábado a ilha estava bem cheia e as calçadas estreitas  dominadas por pedestres que cruzavam a rua de um lado para o outro o que requeria muita atenção quando estavámos pilotando as bicicletas.

IMG_1723

Ao chegar em Mackinac Island voce já se da conta que a bicicleta é o principal meio de transporte local

IMG_1728

Depois das bikes, os cavalos são a outra opção de transporte na ilha.

Optamos em seguir a avenida sentido sul da ilha e conforme nos afastávamos do centro o tumulto foi diminuindo. Esta rua/ciclovia contorna toda a ilha e tem a extensão de aproximadamente 8 milhas (13 km de circunferência) e pode ser percorrida de bike ou a pé. Os passeios a cavalo ficam mais concentrados no centrinho. Também tem diversas trilhas pelo interior da ilha para quem gosta de hiking.

IMG_1730

A rua/estrada (M-185) que contorna Mackinac Island

Claro que tem pontos turísticos tradicionais na ilha como o Arch Rock, o Fort Holmes, boboletário, museu, igreja e o Grand hotel mas preferimos nos concentrar no passeio de bike contornando a ilha e apreciar a vista do alto da Arch Rock pois só tínhamos praticamente uma tarde na ilha. Para quem for passar o final de semana na ilha vai ter tempo suficiente para os programas turísticos.

Como estava um dia lindo de sol (mas com um ventinho típico do norte de Michigan claro) a água do lake Huron estava transparente  e com um tom azul lindo! As praias que se formam na ilha não tem areia e sim muitas pedras, então as pessoas constroem castelos de pedras ao longo da margem o que da um efeito visual super bonito e diferente! E é claro que os meninos adoraram brincar nas pedras. Ao longo do nosso trajeto paramos para um lanchinho e apreciar a vista que era linda! Depois estacionamos as bikes no acesso para o Arch Rock que é que uma formação rochosa em forma de arco no alto do morro com vista para o lago. A escadaria que leva até lá tem por volta de 200 degraus mas não é difícil de subir e lá fomos nos com as crianças. Lá em cima tinha bastante gente, muitas tinham chegado de charrete por uma trilha interna. Tem alguns bancos para descansar e um mirante com uma bela vista para o Lake Huron. Todo mundo (claro!) queria tirar uma foto com a Arch roch ao fundo então, tivemos que esperar um pouco para conseguir tirar as fotos e usar estratégias para não sair nenhum desconhecido de “papagaio de pirata” na mesma…fato típico de lugares turísticos.

IMG_1763

Escadaria que leva ate a Arch Rock

IMG_1772

A famosa Arch Rock. Lá embaixo a estrada na qual viemos pedalando!

IMG_1774

Vista do Lake Huron do mirante da Arch Rock

IMG_1806

Praia de Pedras de Mackinac Island

IMG_1788

Castelos/faróis de pedras!

Não demos a volta toda na ilha pois o Theo já estava cansado de pedalar (estávamos com a nossa bike dupla onde eu pedalava na frente e ele ia atrás ajudando a pedalar e o Leo em outra bike com o Thomas na cadeirinha), então demos meia volta e retornamos pelo mesmo trajeto. Já era por volta de 5 horas da tarde quando chegamos novamente no centrinho da ilha, estacionamos as bikes e fomos almoçar/jantar no restaurante Pink Pony, o qual eu tinha lido bons reviews na internet. Este restaurante fica dentro de um hotel e o ambiente é antigo e meio vintage. Com relação a comida esta estava boa  mas nada diferente do padrão americano de ser. O kids-menu tinha as opções de sempre dos restaurantes (tender fingers, hamburguinho, grilled-cheese ou macarrão com queijo).

1200px-MackinacIslandDowntown

Centrinho de Mackinac Island

Ao saírmos do restaurante a ilha já estava mais vazia e o tempo estava começando a esfriar. Pedalamos um pouco no outro sentindo mas logo voltamos para pegar o ferry de volta para Macknaw City. Na volta viemos na parte de dentro do ferry pois o vento estava desagradável na parte externa. O interior do ferry é bem grande com bastante assentos e as janelas grande permitem um boa vista lá de fora, e a esta hora, as luzes da Mackinac Bridge já estavam acesas!

Quando voltamos para Mackinaw City pedalamos de volta para o hotel para ai sim, fazer o nosso check-in. No começo da noite demos uma volta pela cidade, tomamos um sorvete e fomos até  beira do lago ver o sol se por na Mackinac Bridge. Agora no verão o dia começa a escurecer  por volta das 9 e meia da noite apenas, o que faz o dia render bastante!

IMG_1853

Por-do-sol na Mackinac Bridge! Lindo!

Na manhã seguinte passeamos pela cidade, fizemos algumas fotos e antes de virmos embora almoçamos no Nonna Lisa’s Restaurant que tem uma decoração bem bacana em estilo cabana com animais empalhados e lareira (o Thomas ficou um pouco assustado com os bichos) e a comida estava muito boa, fugindo um pouco do cardápio típico americano.

Mackinaw city também é uma gracinha de cidade com varias opções de hotéis, restaurantes e lojinhas e passagem obrigatória para quem vai sentido upper península. Vale a penas dedicar um dia para passear e conhecer a cidade.

IMG_1866

Uma das paradas obrigatórias em Mackinaw City. Este é um dos melhores pontos para se ver a Mackinac Bridge!

Espero que tenham gostado de conhecer mais um pedacinho de Michigan aqui no blog! Visitem o perfil do blog no Instagram (@morarmoseua), tem sempre fotos novas por lá!

Abraços

Juliana

Todos os textos e fotos desta página são de direitos autorais da autora Juliana Fontes.
A cópia de tais textos e fotos é proibida por lei. Fique à vontade para compartilhar e divulgar o blog mas não copie e cole.

Mais lugarzinhos de Michigan nos posts abaixo!

Fim de semana em Petoskey-MI

Upper Peninsula de Michigan

Praias de Michigan

Traverse City -MI

Anúncios

Fim de semana em Petoskey-MI

img_6896

M119 – Harbor Springs

No final do mês de outubro fomos conhecer a região de Petoskey aqui  de Michigan que fica na  área conhecida como Little Traverse Bay. Petoskey é um destino de praia (praia formada pelo gigantesco lago Michigan) muito frequentado nas férias de verão aqui de Michigan entre os meses de Maio e Setembro. Porém no outono a região também faz sucesso devido a mudança nas cores das folhas das árvores que vão do tom vermelho, passando pelo laranja até chegar no amarelo ouro o que dá para a região um efeito visual lindo!

Saímos na sexta-feira a tarde e ao invés de ir direto para Petoskey desviamos para oeste sentido Traverse City. A viagem em si em direção ao norte de Michigan já é por si só um deleite para os olhos, ver todas aquelas árvores coloridas beirando as estradas é lindo demais! Já estivemos em Traverse duas vezes mas como desta vez estávamos com os meus pais queríamos que eles também conhecessem esta cidade que é um dos destinos turísticos mais famosos aqui de Michigan.

Chegamos quando já estava anoitecendo em Traverse e ficamos hospedados no Grand Beach Resort Hotel. O Hotel fica bem localizado, bem de frente para a praia. O tempo não ajudou muito, estava frio e com uma garôa fininha. O hotel tinha uma piscina indoor o que foi o ponto alto para o Theo nesse primeiro dia de viagem. Depois da piscina e de um banho saímos para jantar. Os restaurantes da rua principal do centro de Traverse City estavam bem cheios, acabamos jantando em um restaurante mais próximo do hotel, já que com um bebe não da para arriscar ficar em fila de espera em restaurante.

img_6747

Praia em frente ao Grand Beach Resort Hotel. No verão deve ser ótimo!

Recomendo fortemente reservar os hotéis antes de ir para esta região. Mesmo não sendo alta temporada, a maioria dos hotéis estavam lotados! Se você também tem a intensão de jantar em algum restaurante em especial também recomendo ligar para o local durante o dia e fazer reserva se não quiser esperar mais de uma hora na fila por uma mesa.

O quarto do hotel era muito bom,  com duas camas queen-size, uma mini copa com microondas, frigobar e pia o que facilita a vida de quem esta com um bebe e precisa fazer papinhas e preparar mamadeiras. O ponto negativo do hotel foi a não disponibilidade de berço para bebe (esqueci de solicitar quando fiz a reserva), um cheiro (fraco) de cigarro no quarto, mesmo o hotel sendo smoky-free e a sala de café da manhã era muito pequena com relação ao tamanho do hotel, o que tornou a hora do café da manhã tumultuada.

No dia seguinte , o tempo estava um pouco melhor e passeamos um pouco pela cidade.  Fomos conhecer o The Village Grand Traverse Community. Para mim o mais legal do local é a área externa, o que rendeu bonitas fotos. Lá também tem restaurante e lojinhas.

img_6754

The Village Grand Traverse Community

Na saída paramos na Grand Traverse Pie Company, um lugar famoso pelos diversos tipos de tortas doces. O lugar é super gostosinho, paramos lá para tomar um chocolate quente e recomendo visitar o local. Além das tortas vi saindo vários sanduiches bem apetitosos!

img_9655

Pie Company em Traverse City

O centrinho de Traverse é cheio de restaurantes e lojinhas, super charmoso o que  pede uma caminhada a pé, mas desta vez o nosso destino era mais ao norte então só passamos de carro. Recomendo se tiver tempo de viagem, reservar um dia inteiro  para curtir a região central de Traverse City. Traverse também fica perto de Glen Arbor e de Sleeping Bear Sand Dunes, dois lugares que vale a pena a visita se você ainda não esteve lá.

Nossa viagem para Traverse City esta aqui.

E para quem gosta de cerveja existem várias cervejarias pela região além das vinícolas.

De Traverse City pegamos a estrada US-31 sentido Petoskey. O viagem durou em torno de uma hora e o trajeto beirando o lago Michigan é lindo! No caminho existem várias farms que vendem  maçãs na beira da estrada. Um pouco antes de chegar em Petoskey passamos por uma cidade chamada Charlevoix que fica situada entre o lago Michigan e o lago Charlovoix, só de passar por ela já me deu vontade de para e almoçar em algum restaurante de lá de frente para o lago, uma cidadezinha super charmosa.

img_6764

US-31 a caminho de Petoskey

img_6766

Charlevoix-MI

Chegamos em Petoskey no começo da tarde. Ficamos hospedados no Comfort Inn, um hotel padrão aqui nos EUA. A recepção era um pouco datada mas  o quarto e banheiros eram bons. Ficamos hospedados no segundo andar e como o hotel não tinha elevador tivemos que subir pelas escadas com as malas. O café da manhã, padrão americano, estava melhor que o do hotel de Traverse City.

img_6903

Petoskey-MI

IMG_6789.JPG

Bayfront Park em  Petoskey

DSCN2237.JPG

Lake Michigan – Bayfront Park Petoskey

Saímos do hotel e fomos conhecer a loja de chocolates Kilwins Chocolate Kitchen que fica bem na avenida principal que beira o lago. A loja é bem bacana e além dos chocolates e sorvetes, vende aqueles fudges típicos da região norte de Michigan e a pipoca caramelizada que o Theo adora. Se você se programar com antecedência dá para fazer um tour pela fábrica de chocolates. De lá paramos no Bayfront park que fica bem na beira do lago (na estrada um pouco mais ao norte desse park tem o Sunset Park, que fica na parte alta da estrada e é um ótimo local para tirar fotos). As árvores estavam lindas com as cores do outono! Tinha um playground bem bacana também mas como já era fim de tarde o vento frio encurtou o nosso tempo no parque.

img_6819

Petoskey-MI

IMG_6775.JPG

Kilwins chocolate kitchen em Petoskey

Quase em frente ao Bayfront park tem o Bear River Valley Recreation Area, um lugar bem tranquilo e gostoso para fazer caminhada. A ponte de arcos que tem logo na entrada é bem bonita, vale a pena o passeio se você gosta de caminhadas ao ar livre. A cidade em si é bem bonita e possui muitas casas em estilo vitoriano que dá todo um charme para o local. Por ficar em uma colina, Petoskey tem uma vista privilegiada do Lake Michigan.

img_6798

Petoskey- Bear River Valley

img_6807

Bear River Valley – este parque fica bem no centro de Petoskey

A noite, deixamos os meninos com os avós no hotel e saímos para um jantar a dois. Por coincidência estava tendo a Restaurant Week em Petoskey bem neste fim de semana. Escolhemos o restaurante Pallete Bistro para ir e acertamos na escolha, A comida estava muito boa, o lugar super aconchegante! Nossa passagem por Petoskey foi rápida, com certeza iremos voltar para desbravar mais a cidade.

img_9678

Centrinho de Petoskey-Mi

Mais sobre a cidade de Petoskey e o que fazer por lá clique aqui.

img_9713

M-119 Tunnel of Trees

No dia seguinte  deixamos o hotel para conhecer o famoso Tunnel of Trees. Tunnel of Trees Scenic Heritage Rte é como é conhecido o trecho da estrada M119 entre  as cidades de Harbor Springs e Cross Village ao norte de Petoskey. Esse trecho tem 20 milhas (aproximadamente 32 quilometros) e está entre uma das estradas mais bonitas de Michigan e é muito procurada nesta época do ano por causa das cores das folhas das árvores durante o outono.

O dia estava um pouco nublado mas a paisagem continuava  linda para o passeio! O nosso hotel estava localizado bem na saída para a M119. Logo no início da estrada tem a Cervejaria  Petoskey Brewing, que é parada obrigatória para os amantes de cerveja. A caminho de Harbor Springs do lado esquerdo da estrada vai estar o Petoskey State park. Se você estiver com tempo, vale parar e desbravar a região. O parque fica  em frente ao lago Michigan e deve ser lindo.

Continuando na M119, a próxima parada foi em Harbor Springs. Fiquei encantada com Harbor Springs! É uma cidadezinha bem pequena mas super charmosa. Na rua que beira a praia tem uns casarões lindos! No verão aquele lugar deve ser o máximo. É em Harbor Springs que o famoso Tunnel of Trees começa de verdade.

img_6901

Pond Hill Farm- Harbor Springs

Outra parada bacana, logo depois de Harbor Springs é a  Pond Hill Farm. É uma fazenda que nessa época do ano fica cheia de abóboras. Um lugar bacana para fotografar e para quem tem crianças tem uma fazendinha e algumas brincadeiras como boliche de abóboras. Eles vendem vários tipos de cervejas e vinhos da região e para quem quer entrar no clima do outono de Michigan tem para vender os famosos dunuts com açúcar e canela e suco de maçã tradicional e o quente que parece um chá de maçã, muito bom!

dscn2256

Pond Hill Farm

 

dscn2261

Pond Hill Farm

Continuamos na estrada sentido norte. A M-119 neste trecho é estreita então as árvores ficam bem próximas uma das outras formando um verdadeiro túnel de árvores. É uma estradinha cheia de curvas, subidas e descidas, uma delícia de ir passeando observando a paisagem, sem pressa, mas prestem atenção no trafego pois mesmo ela sendo estreita ela é de mãos dupla e não tem faixa separando as pistas (o asfalto era novo, pode ser por isso) então um olho nas árvores e outro na estrada. Em alguns trechos da estrada é possível ver o Lago Michigan a sua esquerda (para quem esta indo sentido Norte). Praticamente não existem pontos de parada, pois a área de acostamento é bem estreita mas em alguns lugares é possível dar uma parada rápida com o carro para fotografar.

img_9701

M-119

img_6898

M-119 Tunnel of Trees

Este ano, a mudança das cores das folhas das árvores atrasou. Dizem que foi porque o frio demorou para chegar por essas bandas este ano. Normalmente a mudança das folhas nesta região mais ao norte de Michigan começa no final de setembro tendo o seu ápice no meio do mês de Outubro. Estivemos na região no fim de semana do dia 22 de outubro e ainda tinha vários trechos onde as folhas ainda estavam verdes. Este ano, só conseguiu ver tudo amarelo cor de ouro quem esteve na região entre a última semana de outubro e a primeira de novembro, o que foi totalmente atípico.

DSCN2268.JPG

Este trecho da M119 ainda estava bem verde, mas mesmo assim lindo!

apice-fall

No final da mudança das cores a M-119 fica assim! (photo M-119 facebook page)

Um pouco antes de chegar em Cross Village tem uma vilinha na beira da estrada chamada de Good Heart, onde tem opções charmosas para tomar um chocolate quente. Mas cuidado, se você piscar voce passa por ela sem perceber.

img_6869

Uma paradinha no meio da M-119

 

A estrada termina em Cross Village que é praticamente uma rua onde fica  o Legs Inn, famoso restaurante e ponto de parada obrigatória  da pequena comunidade mas para a nossa surpresa ele já estava fechado para a estação. Tentamos comer alguma coisa no Old World Cafe que fica do outro lado da rua mas estava impossível de entrar, lotado. Fomos então conhecer a praia de Cross Village. Muito bonita, pena que o tempo fechou e estava aquele vento frio vindo do lago Michigan.

IMG_6876.JPG

Praia em Cross Village-MI

img_6871

Praia de Cross Village-MI

De lá pegamos estrada de volta para casa. Esta região da M-119 dá para ser explorada com mais calma, principalmente no verão para curtir as praias e os parques. Infelizmente só tínhamos tempo para passar por ela. Voltamos pela I-75, se tivéssemos um dia a mais iríamos até Mackinaw City para os meus pais conhecerem pois estávamos bem pertinho, a menos de meia hora de carro. A volta foi bem puxada, paramos para almoçar na cidade de Gaylord em um restaurante tipo buffet chamado Ponderosa Steakhouse, o que é raro por aqui. Então seguimos direto para casa com duas crianças no carro. No final o Thomas já estava cansado e chorou bastante. O ideal seria ter dormido em algum hotel no caminho e voltado no dia seguinte pela manhã, fica então a dica para quem esta com criança pequena.

 

map

Este mapa mostra um roteiro bem bacana de viagem para se fazer por Michigan

Mais informações:

Pagina da M-119 no facebook

Pure Michigan

MyNorth

Petoskey Area

Traverse City

Abraços

Juliana

Todos os textos desta página são de direitos autorais da autora Juliana Fontes.
A cópia de tais textos é proibida por lei. Fique à vontade para compartilhar e divulgar o blog mas não copie e cole.

Como é Morar em Michigan

E hoje tem um pouquinho de como é morar aqui em Michigan na entrevista que dei para a Carol Mendes do blog www.descobriaamerica.com

“Michigan! Um estado com bastante história para a minha própria família (a parte americana dela, claro), e inclusive ainda temos diversos parentes por lá. Mas se tem uma brasileira que pode nos passar  informações super bacanas sobre o estado, e sobre Wixom (na região de Detroit), onde mora agora, ela é a Juliana Fontes, responsável pelo blog Morar nos EUA. Vamos à leitura? 🙂

IMG_1783

“Meu nome é Juliana, sou esposa do Léo e mãe do Theo e do Thomas! Era dentista no Brasil e aqui sou dona de casa e mãe 24 horas. Adoro mexer com fotos e fazer “scrapbook”. Também tenho um blog chamado Morar nos EUA. Estamos nos Estados Unidos desde novembro de 2013. No primeiro ano, moramos na cidade de Canton, no estado do Michigan, e depois nos mudamos para a cidade de Wixom, também em Michigan, onde já estamos há 2 anos. É uma cidade pequena, como a maioria das cidades de subúrbio, mas todas muito próximas umas das outras e com inúmeras opções de comércio e lazer. No Brasil morávamos no estado de de São Paulo.

Nos mudamos para os Estados Unidos porque apareceu uma oportunidade de trabalho aqui para o meu marido na área dele e, como sempre tivemos vontade de passar pela experiência de morar em outro país, resolvemos encarar esta aventura!

No Brasil eu era dentista especialista em Periodontia, formada há quase 15 anos e com meu próprio consultório. Não foi fácil abrir mão da minha carreira, pois sabia que aqui eu não poderia clinicar. Porém, não me arrependo; a experiência de vida é engrandecedora! Sou uma “stay-at-home mom” (mãe em tempo integral) feliz, mas tem horas que dá saudade de clinicar novamente.

Não tivemos muitos problemas com relação a adaptação à cultura daqui. Posso dizer que me adaptei mais rápido do que eu esperava. Claro que a língua é sempre uma barreira no início, mas isso nunca me impediu de me relacionar com as pessoas e explorar a nossa nova cidade. A presença de amigos brasileiros que já moravam aqui na região nos ajudou muito nessa adaptação. Além disso, o fato do meu filho frequentar a escola pública abriu uma oportunidade para eu ajudar como voluntária na escola dele, o que me ajudou a conhecer as mães americanas. Assim que chegamos aqui, tivemos que começar a vida novamente do zero e entender como o sistema funciona, mas depois dos três primeiros meses tudo entrou nos eixos e vida retomou sua rotina.

A maioria das pessoas que moram na nossa região são pessoas que trabalham na indústria automobilística. Por causa disso também tem muitos estrangeiros por aqui. Eu percebo que as pessoas são muito tranquilas e as famílias são bem grandes, com uma média de 3 a 4 filhos por casal. Os americanos são muito patriotas e adoram demonstrar o orgulho que tem pelo seu país, o que se pode ver pela quantidade de casas ostentando a bandeira dos Estados Unidos do lado de fora e pela participação ativa da população em datas comemorativas, como no feriado de 4 de julho. Me dou bem com os americanos; depois que te conhecem eles são pessoas bem receptivas. Mas cada um cuida da sua vida. Percebi que, desde a infância, os americanos aprendem a ser bem independentes. Ninguém te julga pela roupa que você veste ou pelo carro que você tem. Como qualquer país, aqui há alguns hábitos e costumes diferentes dos nossos brasileiros, mas essa é grande experiência de se morar em outro país: o contato com outras culturas e formas de pensar e olhar o Brasil e nós, brasileiros, por uma outra perspectiva.

Então os americanos são “na deles”; não são como a maioria dos brasileiros que já chega abraçando e beijando uma pessoa que acabou de conhecer e que em menos de meia hora de conversa já virou o seu melhor amigo de infância. Mas eles são muito, MUITO educados e adoram conversar com quem vem de outro país, principalmente do Brasil, que para eles é um destino exótico! E assim, aos pouquinhos eles vão se abrindo. Tenho amizade com duas americanas mães de amigos do meu filho, de frequentar a casa delas e elas a minha. Nossos maridos se tornaram amigos e sempre rola um churrasco aqui em casa ou um hambúrguer na casa deles! Tem que ter a mente aberta, sem preconceitos !

Agora sobre os pontos positivos e os pontos negativos de morar em Wixom, minha cidade atual:

  • Pontos positivos – Em primeiro lugar, a segurança. Mesmo estando a apenas meia hora de Detroit, que é considerada uma das cidades mais violentas dos Estados Unidos, nós nos sentimos muito seguros em Wixom. Poder entrar e sair de casa sem ter que procurar por algum “suspeito”, deixar o seu carro estacionado em qualquer lugar, sem medo de que ele possa ser roubado e ficar parada no semáforo com o vidro do carro totalmente aberto (no verão de Michigan claro!) para mim não tem preço. Em segundo lugar, é a presença de boas escolas. Meu filho adora a escola e já está fluente em inglês. Isso vai ser um diferencial no futuro dele. Além disso, a presença de muitas áreas verdes e inúmeros parques para recreação aos finais de semana. Uma outra coisa linda aqui de Michigan e que eu adoro é poder presenciar a mudança das estações do ano. Cada estação aqui é muito bem definida e tem a sua beleza particular. Mas a minha preferida é o outono! É lindo ver as folhas das árvores se tingindo de vermelho, laranja e amarelo! É uma paisagem que não temos no Brasil e acho que por isso me encanta tanto!
  • Pontos negativos – Os meses de inverno são os mais difíceis. No começo é legal, a neve é linda, brincamos na neve, fazemos “sledding” (tobogã na neve)… mas depois de dois meses de muito frio e neve, começa a baixar uma certa depressão. Um outro ponto negativo é falta de transporte público. Não existe linhas de ônibus, nem de trem, nem metro e táxi só o do aeroporto. Aqui você é obrigado a ter um carro.

Apenas complementando as informações sobre o clima em Wixom, em geral as estações são bem definidas no estado de Michigan. Temos um inverno bem gelado com muita neve, uma primavera chuvosa, um verão bem quente e úmido (aqui tem muitos lagos e muito verde!) e um outono lindo com temperaturas amenas.

Nos meses de primavera, verão e outono, as opções para relaxar nos finais de semana são ir aos parques, fazer pic-nic, andar de bicicleta, passear pela região norte do Estado. Durante o inverno acabamos ficando mais dentro de casa, mas gostamos de ir ao cinema, casa de amigos, praticar ice-skating. Quando a temperatura permite, gostamos de fazer “sledding” nos parques. Para quem gosta e sabe esquiar, tem algumas opções de estações de Ski no norte de Michigan.

A região em que moramos não é uma área turística. Dificilmente alguém do Brasil vai escolher Michigan como destino de férias nos Estados Unidos, ainda mais Wixom! A grande maioria das pessoas que vem para a região de Detroit é para negócios ou para participar de congressos, principalmente relacionados com a indústria automobilística. Mas Michigan tem várias boas surpresas! Existem diversos museus na região de Detroit, ainda não tive a oportunidade de ir, mas dizem que o Detroit Institute of Arts Museum é muito bom. Tem o Detroit Zooque fica em Royal Oak que é bem legal para passear com crianças. The Henry Ford é um museu que conta um pouco da história americana e da indústria automobilística. Passear no Riverfront em downtown Detroit e observar a cidade de Windsor, no Canadá ali do outro lado do Detroit River também é um ótimo passeio para os dias quentes de verão e, se você tiver visto canadense, é só cruzar a ponte que você já estará no Canadá. Tem também um museu a céu aberto chamado Greenfield Village que fica na cidade de Dearborn, bem próximo a Detroit, é um lugar muito legal, que reproduz uma vila americana do início do século dezenove, sempre tem atividades especiais em datas comemorativas e vale muito a pena a visita, um passeio para a família inteira! Durante os meses de verão, uma visita às praias da região norte de Michigan é passeio obrigatório. A região é muito verde, muito linda e a cor turquesa e a imensidão do lago Michigan no verão é uma surpresa indescritível! Se tiverem a oportunidade de ir para o norte de Michigan, não deixem de visitar as cidades de Traverse City,Sleeping Bear Dunes, Mackinac Island, Petroskey, Silver Lake Dunes. É muito comum, durante o verão, as famílias alugarem trailers e acamparem nos diversos parques da região norte. A Upper Peninsula de Michigan é linda também e tem lugares lindos e prais de lago inacreditáveis!

Quanto a ter contato com brasileiros, temos um grupo de amigos brasileiros, sim. Sempre que possível procuramos nos encontrar, mas não temos o hábito de frequentar encontros de brasileiros. Na nossa região há muitos brasileiros, portanto, diversos eventos da comunidade, mas não nos prendemos a isso. Temos a mente bem aberta e temos amizades com americanos também. Não nos fechamos em uma comunidade.

Já sobre mercados que vendam produtos brasileiros em Wixom, não temos. Tem um na cidade de Ann Arborchamado Tienda La Libertad, que na verdade é mexicano mas tem algumas coisas brasileiras. Brasileiro mesmo não tem!

A mesma coisa em relação  restaurantes: nenhum em Wixom! Tem a churrascaria Gaucho, em Northville, cujo dono e até alguns garçons são brasileiros. Também tem uma outra churrascaria em Detroit, a Texas de Brazil. O que tem aqui são brasileiras que cozinham comida caseira para fora como feijoada, moqueca, feijao e salgadinhos.

Quanto à saudade do Brasil, sentimos falta da nossa família! E das praias brasileiras.

Às vezes pensamos em voltar a residir no Brasil no futuro, por causa da saudade da família e para que os meninos possam conviver mais com os avós. Mas quando vemos a situação de violência e corrupção que se encontra o Brasil, a vontade passa.

Muitas pessoas sonham em vir morar aqui nos Estados Unidos. O meu conselho é que se você quer mesmo vir pra cá, corra atrás, estude inglês e se especialize. Tem que ser uma decisão muito bem pensada. Aqui é um país seguro, com ótimas escolas, ótimas opções de lazer, mas também tem que se trabalhar muito e o custo de vida não é barato. Algumas pessoas se iludem achando que nos Estados Unidos tudo é mais barato que no Brasil, mas não é bem assim. Comprar um carro ou fazer compras nos outlets pode até ser mais barato que no Brasil, mas pagar aluguel de casa, arcar com um plano de saúde, contas de água, luz e gás pesam bastante no orçamento no final do mês, então tudo tem que ser levado em consideração. É uma mudança de vida muito grande, as culturas são diferentes e você sempre será um estrangeiro aqui.”

Juliana Fontes

A entrevista acima foi dada com exclusividade para o blog descobriaamerica, é proibido qualquer tipo de reprodução da mesma.

Abraços!

Juliana

Praias de Michigan – Morar nos EUA

Poucas pessoas sabem e até eu mesma não sabia que em Michigan podemos encontrar  praias lindas. É praia de lago sim, mas se não fosse pela falta  de sal  e a temperatura gelada da água você nunca diria que o lago Michigan não é um mar!

Desta vez fomos para Silver Lake e para Grand Haven. Dois lugares lindos mas com propostas bem diferentes. Silver lake é um lugar rústico, com uma vilinha de comércio e muitos campings. O forte de Silver Lake são as dunas, existem diversos lugares para se locar jipes e quadriciclos. E diferente de quando você vai para Natal, RN onde o bugueiro é quem dirige o bugue aqui é você quem dirige, muito mais emocionante! Também tem barcos, veleiros e caiaques para locar. Silver Lake é para quem gosta de aventura !!!

Foi muito divertido andar de Jipe nas dunas de Silver lake, aqui eles chamam esses veículos de ORV (Outdoor Recreational Vehicle) e locamos o nosso Jipe na Parrot’sLanding. Na área das dunas não tem apenas jipes, tem gente com moto, caminhonete e uns bugues para andar na areia muito loucos! O Léo e o Theo curtiram muito. Por falar no Theo colocamos a cadeirinha dele do carro no assento do Jipe para ele ficar seguro durante o passeio pelas dunas.

Para quem quiser ter uma idéia de como é andar nas dunas de Silver Lake tem vários vídeos no YOUTUBE , clique aqui para ver ! É muito legal!

Tem também as praias formadas pelo lago Michigan com faixa de areia fininha, a principal é conhecida como praia do Farol, tem uma faixa de areia boa, estacionamento para o carro com banheiro e é possível subir no farol para apreciar a vista lá de cima.. Neste dia estava sol mas com um pouco de nevoeiro sobre o lago Michigan então não dá pra perceber a imensidão que é esse lago.

Bem no centrinho de Silver Lake tem uma área com tirolesa, mini-golf, kart e outras atividades para crianças.

Abaixo fotos de Silver Lake

DCIM100MEDIA

Praia do Farol em Silver Lake,Mi

IMG_1778

Jiperos nas dunas de Silver Lake

DCIM100GOPRO

Nossa aventura de jipe pelas Dunas de Silver Lake

IMG_1720

Vista linda lá de cima das dunas!

IMG_1964

Silver Lake, Mi com as dunas lá no fundo

IMG_1798

Final de tarde em Silver lake

Grand Haven já é mais cidade de praia. Tem um centrinho muito bonito cheio de lojinhas e restaurantes charmosos e um canal bem grande com um calçadão que desagua no lago Michigan. A praia principal fica dentro de um parque estadual e tem uma faixa de areia enorme com redes para jogar vôlei, banheiros e uma área para camping e motor home. Na praia do lado  fica o único restaurante beira de praia, o que é uma ótima pedida para um almoço ou lanche na praia. Um fato curioso é que aqui não existe aquelas famosas barraquinhas de praia como no Brasil e nem vendedores ambulantes. Então todo mundo leva a sua “geladeira”com comidinhas e bebidas. Cabe lembrar que na parte da praia que fica dentro do parque estadual é proibido o consumo de bebidas alcoólicas.

Nesta praia também tem um farol muito bonito que vale a pena a caminhada pra conhecê-lo e ter uma vista de outro ângulo da praia de Grand Haven.

IMG_2028

Praia de Grand Haven, Mi

IMG_4331blog

Área para camping na praia de Grand Haven

DCIM100MEDIA

Lake Michigan, Grand Haven

DCIM100MEDIA

Praia de Grand Haven – faixa de areaia enorme !

DCIM100MEDIA

Canal de Grand Haven com o calçadão que vai até a praia

DCIM100GOPRO

Farol de Grand Haven, Mi

Nesta época do ano, que é verão aqui em Michigan, essas cidades de praia ficam lotadas então tem que reservar hotel com antecedência. Tem diversos festivais e eventos pelas cidades.

Algumas curiosidades sobre o comportamento dos americanos nas praias aqui de Michigan:

– Muitos dispensam guarda-sol, pode estar um sol de rachar e eles estão lá estirados no sol, o que dá para perceber pelas fotos aéreas;

-Homens e meninos não usam sunga, apenas bermudões. O Theo era o único menino na praia de sunga (que eu trouxe do Brasil pois aqui é dificil achar para comprar, principalmente para criança);

-Os biquínis das mulheres americanas tem a parte de baixo bem maior que os biquinis brasileiros, e muitas usam maiô;

-Muitas  pessoas de roupa e tênis na praia (como assim?);

– A maioria das pessoas não levam cadeiras de praia e sim uma toalha gigante que parece um edredom própria para praia e toda a família senta junto;

– Cada família leva a sua “geladeira” (cooler) com bebidas e comidas já que não tem barraquinha de praia e para a tristeza do Theo nem sorveteiro (é a maior farofada mesmo!);

– TODO mundo guarda o seu lixo para depois jogar nas lixeiras. Não vi nenhum papelzinho na areia, e olha que a praia estava bem cheia;

– Eles adoram ficar jogando “frisbee” (discos) dentro da água;

– O Theo foi a única criança que eu vi que fez castelo de areia.

Abaixo segue o link de Grand Haven e Silver Lake para quem quiser conhecer um pouco mais desses lugares incríveis aqui de Michigan.

Conheça Grand Haven clicando aqui.

Conheça Silver Lake clicando aqui.

Estão se surpreendendo com Michigan? Pois é, eu também !

Continuem acompanhando o blog!

Abraços

Juliana

Verão nos Estados Unidos – Morar nos EUA

DCIM100MEDIA

Noite musical no Heritage Park, Canton

Chegamos aqui em Michigan no início de novembro, então já estava aquele friozinho, as árvores já estavam sem suas folhas, apenas os galhos e não havia mais nada de canteiros floridos, estava tudo cinza. Depois venho a neve ….. muita neve, foi o inverno mais gelado dos últimos oitenta anos por aqui, então tudo ficou branco. Era branco para todos os lados. Em abril a neve foi embora e ficou aquela paisagem sem graça pois não tinha mais neve e nem verde ainda. Os meses foram passando, chegou maio e a paisagem começou a melhorar com a chegada da primavera. Foi uma explosão de verde e flores que eu retratei neste post aqui.

Agora estamos em Julho bem no meio do verão aqui em Michigan e está uma delícia! Quando me falaram que o verão daqui iria compensar todo aquele frio que passamos nos meses de janeiro e fevereiro eu tinha minhas dúvidas afinal, sou do Brasil onde é verão quase o ano inteiro. Pois bem, o verão aqui está me surpreendendo muito! Eu não sei se é por ter ficado 4 meses soterrada na neve e naquela paisagem toda branca mas, eu estou achando o verde daqui muito mais verde que o do Brasil!

Um fato que ajuda muito a ter essa sensação  pelo menos aqui na cidade em que moramos e nas cidades vizinhas é que tudo aqui é gramado. Não existe calçada de cimento igual no Brasil, todas as calçadas daqui são bem largas e gramadas e se fundem com o gramado da frente das casas já que aqui não tem muros. Tem apenas aquela passagem para pedestres cimentada. Outra coisa é que as pessoas aqui aproveitam o verão para plantar e florir o jardim agora,  já que no outono e inverno não é possível plantar nada do lado de fora. Então os jardins das casas estão todos floridos e coloridos, as jardineiras e os canteiros repletos de flores. As cidades estão super coloridas! Os parques daqui são um convite para passear de bicicleta, caminhar e fazer um pic-nic. Tudo esta verde, os lagos repletos de patos com seus filhotes e coelhos pulando pela mata.

IMG_3867

Esta tudo verde por aqui agora !

IMG_4042

Canteiros floridos para todos os lados !

IMG_3672

Flores, flores e mais flores !!! Adoro !

Nesta época esta tendo diversas atividades para as crianças e eventos ao ar livre. No inicio de Julho tivemos aqui em Canton, a Canton Liberty Fest. É uma festa típica de cidade pequena onde montaram no parque da cidade um parque de diversões enorme (que aqui eles chamam de Carnival), com barraquinhas de comidas, brincadeiras e queima de fogos a noite.

IMG_3264

Canton Libert Fest

Está tendo também várias feirinhas nas cidades vizinhas como feira de artes e festa italiana. Essa festas são bem similares as que a gente encontra pelo Brasil como a festa da uva e do morango.

Pra quem tem crianças o verão aqui é repleto de atividades para os pequenos. Todos os parques estão  em pleno funcionamento e com diversas opções de atividades. É possível andar de pedalinho, canoa, brincar nos “Splash Plagrounds” (parques molhados), temos diversos parquinhos espalhados pela cidade, quadras e campos de futebol, basebol, basquete, áreas para fazer um delicioso pic-nic , ciclovias em ótimo estado para pedalar com a criançada.  Nas bibliotecas tem diversas atividades direcionadas para as crianças  e tudo de graça. Também existem diversos “Summer Camps” que são os acampamentos de verão (pagos) no qual você inscreve o seu filho por semana e tem diversas atividades divididas por idade.

IMG_2982blog

Splash Playground

IMG_2873

Remando no Kensigton Metro Park

IMG_3471

Há inúmeros campos espalhados pelos parques

IMG_3663

Passeando pelas feirinhas de artesanato e antiguidades

O Theo está frequentando um Summer Camp chamado “Canton Activit Palyground”, onde eu posso deixa-lo com os monitores em alguns parques aqui da nossa cidade  e depois ir buscá-lo. Ele está adorando, e o melhor é que ele continua tendo contato com as crianças americanas e praticando o inglês, já que são três meses fora da escola por causa das férias de verão.

Como aqui em Michigan tem muitos lagos, agora no verão eles viram verdadeiras praias de água doce, é uma delicia!

Também estamos aproveitando para andar muito de bicicleta pelos parques e pelas ruas aqui próximo de casa também. Fazia anos em que eu não pedalava, tinha até esquecido de como é gostoso! A gente vê a cidade por um outro ângulo, sente o vento bater no rosto, o cheiro do ar, além de ser uma ótima atividade física!

IMG_1640

Pedalando pelas trilhas de Canton

Aqui próximo de casa temos o Heritage Park, onde toda quinta-feira está tendo música ao vivo com bandas convidadas. Já fomos algumas vezes e é um programa muito legal. As noites musicais começam por volta das sete horas da noite, as pessoas chegam com as suas cadeiras de praia, suas toalhas ou edredons e todos se espalham pelo gramado para curtir uma boa música! O evento termina por volta das nove horas da noite que é quando começa escurecer por aqui.

Neste mesmo parque, tivemos o cinema ao ar livre. Foi montado um telão no parque e por volta das nove e meia da noite (quando começa a escurecer por aqui) começou o filme “Meu malvado favorito 2”. Foi um programa bem família e da mesma maneira das noites musicais, as pessoas trouxeram suas cadeiras e edredons para curtir este momento no parque. Antes do filme começar tinha pula-pula inflável para as crianças brincarem, pintura facial e venda de limonada. Na hora do filme todos prestaram atenção e respeitaram o espaço dos demais.

IMG_3928

Cinema ao ar livre, muito legal, e de graça !!!!

O que me deixou impressionada é que era um evento público, dentro de um parque, de graça e mesmo assim não havia bagunça, principalmente por parte dos jovens que estavam no local. As pessoas estavam ali para curtir este momento. É inevitável não comparar com o Brasil. Durante o filme ninguém falava alto e nem ficava se levantando para não atrapalhar as pessoas que estavam assistindo ao filme enfim, é outra realidade  é outra cultura.

Você poder andar de bicicleta em um parque, estacionar o seu carro sem ter que ficar olhando se tem algum suspeito por perto, assistir um filme a noite em um parque e no escuro sem nenhuma precupação em ser assaltado, é essa sensação de liberdade e de segurança que mais tem me impressionado aqui nos Estados Unidos.

E pra fechar o post: A foto abaixo mostra um carrão conversível. Duas meninas chegaram, estacionaram esse carro na beira da estrada que passa do lado do parque, sairam do carro e deixaram ele todo aberto, foram se refrescar em um riacho, depois estenderam suas toalhas de praia  no gramado e ficaram ali tomando sol, vocês acham que elas estavam preocupadas se poderiam ser assaltadas??????

IMG_1702

Segurança é liberdade!!!!

Podem falar o que for, sei que tem gente que diz que não gosta dos EUA (tenho minhas dúvidas se essas pessoas já estiveram aqui), mas o que mais me faz gostar cada dia mais daqui, ainda mais agora que é verão é essa sensação de segurança, isso não tem preço!!

Pronto, falei !

Abraços

Juliana

Traverse City, Michigan

IMG_3013

Glen Arbor

Como agora o calor chegou de vez por aqui, estamos aproveitando para conhecer o Estado de Michigan, o qual é muito pouco conhecido pelos brasileiros.  Dificilmente os brasileiros  escolhem Michigan como destino de viagem aos Estados Unidos. Pois bem, Michigan pode surpreender você! Nossa primeira grande viagem por Michigan foi com destino a Traverse City, cidade turística localizada ao norte do Estado de Michigan. A viagem de carro até Traverse durou quatro horas e vinte minutos. Como as estradas por aqui são muito boas, foi uma viagem super tranquila. Traverse City é uma típica cidade de “praia” (na verdade, a cidade é banhada pelo lago Michigan, que é enorme e parece um mar de água doce). Há inúmeros hotéis, campings, restaurantes e uma rua principal com lojinhas charmosas. Ficamos hospedados no Confort Inn, que é um Hotel do tipo bom, com preço justo e ótima localização. Fiz as reservas pela internet através do site Expedia.com que é muito utilizado pelo pessoal daqui. No verão Traverse City se resume a passeios de barco e praia. Há vários lugares para se locar lanchas, jet-Ski e caiaques. Também tem várias trilhas para se fazer de bike.Para os apreciadores de vinhos, Traverse City também é famosa pelos seus vinhedos e vinículas (região conhecida como Old Mission Peninsula) e pelo festival da cereja que acontece agora em Julho.  Mas como só tínhamos um final de semana para curtir a cidade e estávamos loucos para pegar uma praia, deixamos as vinículas para uma próxima visita.

IMG_3128

Praia de Traverse City,MI

No primeiro dia ficamos na praia que pertence ao Traverse City State Park. É uma praia bem legal para quem tem crianças pois tem uma faixa de areia boa e uma parte gramada com um playground de frente para o mar, com várias árvores, mesas de piquenique e até churrasqueira. Para estacionar o carro em frente a esta praia é necessario pagar uma taxa para o State Park, ou  você pode adquirir o passe anual, neste caso você recebe um adesivo para colar no vidro do carro e pode entrar em todos os States Parks.

Uma das coisas que mais me surpreendeu foi a cor da água do lago Michigan.  Quando saímos para fazer o passeio de barco, o céu estava meio nublado, dava para perceber que a água era cristalina, mas até aí nada fora do normal para nós brasileiros que somos cercados por praias lindas, mas quando o sol saiu e o barco parou, todo mundo ficou pasmo e encantado com a cor verde esmeralda do lago Michigan, dava para ver o fundo do lago! Lindo demais!

No dia seguinte, fomos para as famosas Dunas de Sleeping Bear (Sleeping Bear Dunes National Lakeshore). De Traverse City levamos 40 minutos até chegarmos na cidade de Glen Arbor, que na verdade é uma vilinha de praia muito charmosa, porta de entrada para as famosas dunas. O caminho para chegar em Glen Arbor é lindo! Mata e lagos verde esmeralda pelo caminho. Existem vários passeios para se fazer por esta região desde de canoagem em rios cristalinos, caminhadas na mata e trilhas de bike (existem vários locais que alugam bikes).

 A nossa primeira parada em Sleeping Bear foi na “Dune Climb” . Você paga uma taxa de entrada no parque, estaciona o carro em frente as dunas e sobe. É uma subida boa mas não difícil. O Theo subiu sem ajuda. Lá de cima é possível avistar o Glen Lake e uma parte do lago Michigan. Já estive em Natal, RN no Brasil duas vezes e em Florianópolis, SC , então escalar esta duna não foi muita novidade, porém cada lugar tem a sua própria beleza, e a vista lá de cima do Glen lake é linda. Descer as dunas foi tarefa fácil! Todo mundo desceu correndo, o que rendeu várias risadas! Na base das dunas (onde estacionamos o carro) exitem bebedouros e banheiros. A diferença do Brasil é que não existe quiosque vendendo absolutamente nada, não existe flanelinha querendo dinheiro para olhar o seu carro e nem musica tocando.

IMG_3046

Dune Climb. Olhando assim até parece fácil!

IMG_1338

Glen Lake visto das dunas que escalamos (Dunes Climb)

Depois de escalar as Dunas, seguimos para a maior atração do lugar que fica dentro deste mesmo parque, a famosa Scenic Drive do Sleeping Bear Dunes Park. Você vai seguindo as placas e vai passar por dentro de uma mata fechada (a estrada é asfaltada). Um lugar lindo cheio de subidas, descidas e curvas (coisa rara, já que Michigan é um Estado bem plano). Você vai chegar em uma área de estacionamento onde esta sinalizado “Scenic Drive”, deixar o seu carro e andar a pé uns 100 metros dentro da mata por uma trilha. Quando a trilha termina…. UAUUUUU! Sim, é essa a sensação que você vai ter! Olha a foto abaixo!!!

IMG_1341

Vista de tirar o fôlego do Lago Michigan ! Sleeping Bear Dunes National Lakeshore

Você vai estar no alto da Duna com o imenso lago Michigan bem na sua frente. A paisagem lá de cima é deslumbrante, não dá para descrever, só estando lá. Com certeza, a vista do lago Michigan do alto das dunas do Sleeping Bear, é uma das paisagens mais lindas que eu já vi. E olha que eu já tive a oportunidade de conhecer lugares lindos, com certeza este lugar entrou para os meus Top 5 ! Dá vontade de ficar o dia todo ali sentada no topo da Duna apreciando o lago Michigan! Em pensar que até o mês de março passado este lago estava todo congelado! A Natureza é impressionante!!! Segue mais  fotos do nosso passeio abaixo, afinal não tem como explicar com palavras ( e nem com fotos infelizmente) a beleza desse lugar!

IMG_1344

Lago Michigan!!

IMG_1348

Lago Michigan com vista para a Ilha South Manitou ao fundo

IMG_1349

Reparem nas pessoas pequenininhas lá embaixo!!!

IMG_3118

Com certeza uma das vistas mais lindas que já vimos !!!

Depois desse passeio, voltamos para Glen Arbor para tomar um sorvete e curtir uma praia antes de dizermos um “até breve” para este região lindíssima do Estado de Michigan. Com certeza vamos voltar ! Dizem que no outono, quando as folhas das árvores mudam de cor, fica mais lindo ainda!

IMG_3037

Praia em Glen Arbor as 7PM

Se virem para Michigan não deixem de conhecer este lugar, vale a pena a viagem !!

Se estiverem viajando com crianças tenham algumas comidinhas na mochila como biscoitos, frutas, água e sucos, já que não existem quiosques de praia igual tem no Brasil.

Abraços

Juliana

Para saber mais sobre Traverse City:  Traverse City Michigan

Todos os textos desta página são de direitos autorais da autora Juliana Fontes.
A cópia de tais textos é proibida por lei. Fique à vontade para compartilhar e divulgar o blog mas não copie e cole.

Estou devendo um post novo…

Oi amigos e seguidores do blog,

Sei que estou devendo post novo aqui no Blog. O Theo já entrou de férias aqui nos EUA, então o meu tempo livre está curto  para poder escrever. Quem é mãe sabe como é ficar direto com o filho em casa, temos que inventar mil atividades para mantê-los entretidos ! Mas já tenho em mente vários posts novos, um deles vai ser sobre a viagem que fizemos para a cidade de Traverse City aqui no norte de Michigan. Um lugar lindo demais que eu nunca tinha ouvido falar! Quem me acompanha no facebook já viu algumas fotos desse lugar incrível!

Ontem foi dia dos pais aqui nos EUA e fomos assistir a NASCAR, famosa corrida de carros aqui nos EUA. O Theo se sentiu dentro do filme dos Carros da Disney/Pixar.

Tem a Copa do mundo também! estamos longe mais torcendo pela seleção! Hoje tem jogo dos EUA, vamos torcer pela seleção americana também (dizem que o time é fraquinho, dificilmente haverá um confronto entre Brasil e EUA).

Tenho muita coisa pra contar!!!

Em breve mais posts prometo!

Abraços

Juliana